Opinião

Por Rafael Braga, em 23/10/2012 às 01:18  

A necessidade de derrotar ACM Neto

Tamanho da fonte: a-a+

A eleição de Salvador acabou nacionalizada por diversos motivos, um deles, porque o candidato do PT, deputado Nelson Pellegrino, está enfrentando um notório adversário do governo federal, o deputado federal ACM Neto, líder do DEM na Câmara dos Deputados. Dilma Rousself foi a Salvador nesse segundo turno, assim como Lula foi no primeiro, o que levou, entre outros fatores, o petista a uma situação de empate numa disputa que parecia que estava decidida no primeiro turno.

Não custa lembrar que ACM Neto é aquele deputado que ameaçou dar uma surra no ex-presidente Lula, que é neto de um dos maiores coronéis de nossa história, Antonio Carlos Magalhães, udenista fanático, golpista de primeira hora e servo fiel da ditadura militar, além de ser um dos fundadores do PFL, partido mais corrupto do Brasil, hoje conhecido como Democratas, feito sob medida para ter seus membros chamados de “demos”.

Com o advento do governo Lula, o PFL foi se esvaziando, se transvestiu de Demo, mas ainda assim, sangra a cada eleição, caminhando para o fim, desde a fundação do PSD e a queda do ex-ético Demóstenes Torres, fez com o partido direitista jogasse tudo na eleição do herdeiro da oligarquia carlista, que também controla os meios de comunicação da Bahia.

Não bastasse essas notórias companhias, ACM Neto é líder do partido que foi á Justiça contra o direito dos negros terem acesso as universidades federais e quer ser prefeito da cidade mais negra do Brasil, com um percentual de 82%  negros. Neto conta ainda com o apoio do prefeito João Henrique e do ex-ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB.

ACM Neto representa os retorno a Bahia carlista, que seu avô tratava como se fosse sua propriedade. Nelson Pellegrino representa a chance de unir os três níveis de governo em um projeto só, baseado na distribuição de renda e na inclusão social, que a população soteropolitana escolha o seu melhor.




2 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Victor Castro, em 23/10/2012 às 15:33

"Neto conta ainda com o apoio do prefeito Luiz Henrique e do ex-ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB". João Henrique (e não Luiz, kkkkk, essa campanha foi "nacionalizada" mesmo, viu?): aliado do PT em Salvador até 2008, e seu partido, o PP, é aliado do PT no Governo Federal. Geddel Vieira Lima: aliado do PT na Bahia até 2010, e seu partido, o PMDB, é aliado do PT no Governo Federal, além de Dilma ter nomeado o ex-deputado para ser Vice-Presidente da CEF. Não entendi esse parágrafo. Então o fato de Neto ser aliado de aliados de Lula e Dilma é algo ruim?

Por milton valdameri, em 23/10/2012 às 10:13

O texto inteiro pode ser avaliado através da seguinte frase "ACM Neto é líder do partido que foi á Justiça contra o direito dos negros terem acesso as universidades federais". ACM Neto foi contra as cotas não contra o acesso dos negros à universidade, mostrando sem deixar dúvidas que o texto nada mais do que um arremedo de "dossie", tão aloprado quanto todos os dossies petistas, tão aloprado quanto o próprio autor do texto. O texto mostra a necessidade de ELEGER ACM Neto, para que Salvador não tenha um ALOPRADO como prefeito.