Congresso

Por Observador Diário, em 30/10/2012 às 11:37  

Ficha limpa: condenado no STF, Genoino vai assumir vaga na Câmara dos Deputados

Tamanho da fonte: a-a+

O ex-presidente do PT José Genoino vai assumir uma vaga na Câmara dos Deputados, onde é o primeiro suplente do partido. Isso vai deve acontecer depois de os ministros do STF definirem a pena do petista pelo envolvimento no mensalão. Ele foi condenado por corrupção e formação de quadrilha. Os ministros ainda devem decidir se os deputados condenados devem perder o mandato. Nesse caso, Genoino ficaria pouco tempo novamente como parlamentar e ainda estaria na lista dos ficha suja para as próximas eleições.

A decisão do PT de deixar Genoino assumir a vaga que vai abrir após essas eleições (Carlinhos de almeida se elegeu em São José dos Campos) foi divulgada pelo presidente do partido, Rui Falcão, e contraria o Estatuto, segundo o qual os condenados no mensalão deveriam ser expulsos da legenda.

Veja a reportagem da Folha.com: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1177490-condenado-genoino-quer-assumir-vaga-de-deputado.shtml

 




19 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Paulo Ferreira, em 05/11/2012 às 14:04

O cara foi guerrilheiro, tem trocentos mandatos de deturpado, e nenhum mandato de prisão, dar uma ajuda.. Logo depois da prisão, as doze putas perceberam que tinham se acostumado de tal forma aos novos nomes que não conseguiam se lembrar dos velhos. Eis que caminha na direção dele. cumpra-se.

Por Ricardo Froes, em 31/10/2012 às 09:44

Vocês sabiam que até hoje, nenhum parlamentar condenado pelo STF cumpriu pena – graças às embromações provocadas pelos recursos de defesa. Como o julgamento do Mensalão sofre sucessivos (e providenciais) atrasos, a publicação do acórdão com a decisão final dos ministros só deve acontecer no meio do ano que vem. Como o o STF entra em recesso no próximo dia 20 de dezembro e só retoma as atividades no início de fevereiro, nada pode ser feito em relação ao acórdão do Mensalão. O regimento interno do STF determina que um acórdão seja publicado no Diário da Justiça em até 60 dias. Mas o tal do “salvo motivo justificado” faz com que o prazo nunca seja cumprido tão à risca, ainda mais em um julgamento complicado como o do Mensalão. E tem mais: assim que o acórdão de umas cinco mil páginas sair no Diário Oficial da Justiça, os advogados dos condenados ainda ganharão mais tempo com seus recursos. A providencial demora, que permitirá a posse de Genoíno no começo de 2013, beneficia os deputados condenados João Paulo Cunha, Pedro Henry e Valdemar Costa Neto. Portanto, dificilmente o Supremo Tribunal Federal terá tempo hábil de impedir que José Genoíno volte a ter um emprego e sua imunidade parlamentar, assumindo, em fevereiro, o mandato de deputado federal. Suplente petista, o criminoso em questão herda a vaga de Carlinhos Almeida, que foi eleito para a Prefeitura de São José dos Campos (SP). É para lamentar... Além disso, a tradição histórica do STF beneficia os parlamenteres infratores. Vide o caso do deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), condenado por trocar laqueaduras por votos em Marabá. Até hoje o STF não analisou o embargo infringente da defesa do deputado, com o agravante de que o acórdão da condenação dele democou cerca de dez meses para ser publicada no Diário da Justiça. Também continua empregado e com mandato o deputado Natan Donadon (PMDB-RO), condenado no STF a 13 anos de prisão, em regime fechado, por peculato e formação de quadrilha em razão de um esquema de desvio de dinheiro da Assembleia Legislativa de Rondônia. Embora seu acórdão tenha sido publicado em 28 de abril de 2011, até hoje o STF não julgou o embargo de declaração apresentado pela defesa.

Por mario jota, em 31/10/2012 às 11:42

@bobjaniak Isso só prova que o crime cometido pelos figurões compensa, e como compensa. Tem muitos milionários criminosos soltos por aí. Que raios de democracia é a nossa que só pune ladrões de galinhas?

Por roberto argento filho argento, em 30/10/2012 às 20:39

OH!!! - Quanta Hipocrisia! Este é o resultado das Elaborações-Mexidinhas" nas leis, aprovadas depois do Crivo-das-Brecas que permitem os "Salvos". "Lamborghini é uma Ferrari Meia-Boca"

Por roberto argento filho argento, em 30/10/2012 às 20:42

@argento: dedin marvado deixou texto "quase" ininteligível - Brecas pode ser "Becas ou Brechas"

Por Antonio Durão, em 30/10/2012 às 20:05

PEGA LADRÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÕOOOOOOOOO!!!!!!!!!!

Por Elza A., em 30/10/2012 às 18:47

Interessante... O PT critica todos os malacos, MENOS OS DELES....Les uns et les autres... Pesos e medidas "diferentes". Eles sempre são "les autres".... eheheh....

Por Guilherme Gomes de Souza, em 30/10/2012 às 18:23

Credo!

Por Rodrigo A., em 30/10/2012 às 16:12

Hein? Assumir vaga na Câmara? Brasil, meu Brasil brasileiro...

Por augusto josé sá campello, em 30/10/2012 às 15:49

Boa tarde. Testando os limites? Que limites? Há instituições e pessoas que não os conhecem. Algum advogado por aqui? Se houver, por favor nos explique como pode? Ajscampello

Por milton valdameri, em 30/10/2012 às 13:38

Todos os caminhos levam à Roma, que neste caso é a situação caótica em que se encontra a política no Brasil. Primeiro, é um deboche com a população brasileira. Segundo, é um deboche com o STF, com todo o poder judiciário. Terceiro, é um deboche com o congresso e com o poder legislativo. Quarto é a comprovação de que o PT representa apenas a si mesmo, jamais a sociedade ou a população, não representa nem mesmo seus eleitores. No entanto, a quinta essência é a mais importante, pois mostra que o partido é pricipal referência a ser considerada pelo eleitor, o princípio de votar na pessoa e não no partido é uma armadilha, uma ludibriação. Existirão corruptos e desonestos em qualquer partido, é inevitável, mas é a postura do partido que determina se os corruptos e desonestos serão prestigiados ou não, portanto votar em candidatos que pertencem a partidos que prestigiam corruptos e desonestos é prestigiar a corrupção e a desonestidade, por mais ilibado que seja o suposto cantidato. Mas há uma pergunta para ser feita: a oposição colocou na pauta da campanha quem assumiria a vaga de deputado, caso o Carlinhos de Almeira fosse eleito?

Por mario jota, em 30/10/2012 às 15:47

@miltonv Pensando bem, é inevitável que esse Genoíno vá para a câmara.........teremos oportunidade de critica-lo e a população de fazer a mesma coisa............será divertido...............

Por mario jota, em 30/10/2012 às 13:05

Genoíno é aquele que foi votar escoltado por truculentos militantes ou assalariados petistas. Deram um soco na boca de um jornalista e derrubaram uma idosa com muleta e nem sequer a ajudaram a se levantar. Se é inocente como diz, para que toda essa violência contra indefesos? Deveria ter sido homem de verdade e ir votar sozinho e enfrentar perguntas e vaias.................foi escoltado por gorilas enfurecidos prontos para bater em todos aqueles que estivessem a frente do caminho. É assim que trata os brasileiros de bem que trabalham e pagam impostos que te sustentam, Genoíno????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Por erikssom patos, em 30/10/2012 às 12:11

Está na hora dos partidos aprenderem uma coisa, se quiserem fazer diferente, faça o contrario do PT, ou seja, se tiverem algum problema nos quadros partidários, excluem o filiado(s) problemático, porque o PT, é como o Ricardo Froes disse, pintou sujeira eles acoitam, dá esconderijo. Tudo bem demais partidos, se quiserem continuar na mesmice que continuem, depois não venham com chorumelas!

Por Leandro Gonçalves Marques, em 30/10/2012 às 12:19

@patos Parece um ótimo conselho.

Por Ricardo Froes, em 30/10/2012 às 11:52

O PT gosta é disso: quanto mais sujo, melhor. Pintou sujeira? Pintou PT!

Por milton valdameri, em 30/10/2012 às 13:40

@bobjaniak Vou discordar de você, respeitosamente. A sujeira não é exclusividade do PT, então não procede a afirmação de que "printou sujeira, pintou PT", o correto é "pintou PT, pintou sujeira", pois existe sujeira sem PT, mas não existe PT sem sujeira. De nada.

Por Ricardo Froes, em 31/10/2012 às 09:32

@miltonv Nesse caso, a ordem dos fatores não altera o produto: O PT corre atrás da sujeira - Maluf, Collor, Sarney, Calheiros, Barbalho -, mas também deixa a sua cagada atrás dele - Delúbio, Dirceu, Genoíno, Lula...

Por mario jota, em 30/10/2012 às 19:33

@miltonv Esta é demais: pintou PT, pintou sujeira", pois existe sujeira sem PT, mas não existe PT sem sujeira.