Comunicação

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 11:47  

Ctrl+c Ctrl+v – [Copy-paste] – [Copiar-Colar]

Tamanho da fonte: a-a+

Referente: http://www.observadorpolitico.com.br/2012/12/o-dialogo-possivel/

EXPLICANDO então, para o Ricardo Froes e també para o Eriksson Patos: Sou direto e honesto (à minha maneira).

Minha maneira de transmitir uma ideia QUE NÃO SEJA MINHA, embore eu concorde com ela, é colocar o texto, citar o local de onde o texto foi retirado, citar o autor, respeitar o texto e a maneira como o autor redigiu!

Não me posiciono contra quem “pega” uma ideia de outro autor, reescreve-a e publica! Essa é a maneira de quem DESEJA fazer assim!

Mas não é a MINHA maneira! Se, ainda tenho a alma pequena, não é por falta de lutar, de tentar entender os erros da hamanidade, de ler bastante todos os autores e os filósofos que desenvolveram ideias a respeito destes erros!

Quando eu tinha menos de 10 anos, se precisava de algo “importante” que estivesse em algum livro ou periódico antigo, tive que me dirigir às bibliotecas públicas e “copiar” literalmente em manuscrito aquilo que eu precisava. Depois, presenciei meu irmão e minha irmã fazerem o mesmo percurso! Não existiam as máquinas reprográficas atuais, estávamos (naquela época) publicando coisas, ideias e textos com o mimeográfo a alcool.

Hoje, com a internet (excelente ferramenta), percebi que existia uma possibilidade (não capitalista) de promover o acesso de muitos, a coisas anteriormente acessíveis somente a alguns poucos!

Fiz, faço e continuarei “copiando e colando” tendo sempre o cuidado de selecionar os textos condizentes com a minha maneira de pensar! Parece que aquilo que eu “copio e colo” está sendo interessante para as pessoas, conforme pode ser visto aqui:

https://sites.google.com/site/filosofiapopular/home/paginas-mais-visitadas

Tenho leitores na China, Rússia, Japão, Europa inteira, países Africanos de língua portuguesa, EUA, Canadá, América Latina inteira! Estou satisfeito com MEU TRABALHO! Não o iniciei há mais de dois anos, com intenção de AGRADAR A TODOS!

Esta, a relação dos países que visitaram o Website Filosofia, Política e Educação nos últimos 30 dias. (Graças a Deus).




39 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por regina oliveira, em 11/12/2012 às 11:56

Meu caro José Antonio, Represento o grupo:pessoas que buscam a individuação e não a padronização. Sabê-lo moreno claro, cabelo ondulado e do seio de classe social baixa em nada mudam o seu conteúdo ;em nada o faz melhor ou pior; e em nada mudam a minha opinião sobre você virtual .São apenas invólucros que não definem quem é. Provocá-lo não é atacá-lo É tirá-lo do limite do cômodo por sabê-lo mais. Quando falo para você falo também para mim .Forma indireta de fortalecer o que deve ser fortalecido. Determinação você tem de sobra , paciência então.. Realmente gastar energia em defesas é tolice, vou pensar a respeito da razão que me faz jogar fora energia no OP sabendo sem qualquer resultado .

Por José Antônio da Conceição, em 11/12/2012 às 20:13

@reco Pense nos seus leitores Regina (aqueles, que não escrevem nem uma vírgula no OP)! São eles que precisam daquilo que aqui escrevemos! Ricardo Froes, Jáder Ribeiro, Papa Tango, o ausente Dimitri Razukimim não precisam nem de ler o que escrevemos! Nada irá mudar a trajetória deles! Mas as trajetórias de quem está procurando um NORTE, temos responsabilidade quanto a este NORTE! Se, deixarmos o barco navegar "conforme a corrente"... Adeus! Dentro de um século o mundo estará habitado por um monte de seres diferentes na aparência e IGUAIZINHOS na maneira de pensar! É contra isso que luto! Você pode se aliar à minha luta (sem necessáriamente ter de concordar com as minhas ideias). Ou você pode se aliar à luta dos que me atacam (pergunte a eles o objetivo da luta deles). Ou ainda: você pode ter sua prórpia luta e me convidar para somar com você!

Por Ricardo Froes, em 11/12/2012 às 15:54

@reco Perfeito, Regina. É o mal do Zé. Faz-se de vítima para depois ser o algoz. Rema contra a corrente, mas quer ser o certo. Não admite críticas, mas assere ideias sem base e infantis. Debater é muito mais que se apoderar de textos alheios ou assimilar como pessoais as críticas a um determinado tipo de pensamento.

Por José Antônio da Conceição, em 11/12/2012 às 10:03

Meu reconhecimento do setor não capitalista da internet (Não é destinado ao Eriksson Patos) - Escrevi muitas cartas e tive correspondentes no Brasil inteiro. Quase uma dezena de correspondentes! Pagava papel, caneta, envelope, selos dos correios e tempo de me deslocar até lá! Hoje, falo pro mundo inteiro e aumentei em algumas dezenas os meus correspondentes, com a diferença que as mensagens são instantâneas. Gasto menos dinheiro que naquela época! (capitalistas vão gostar disso que eu disse!) - Publicar um livro, um texto ou mesmo um simples panfleto ou convite na comunidade, dependia de arte final, gráfica, papel, cola, distribuição... hoje está bem mais simples e barato! (capitalistas vão gostar de novo) - A pesquisa para os trabalhos escolares feriam o bolso do meu pai! Livros, biblioteca, passagens, lanche, cartolina, lápis de cor... Meu filho conseguiu tudo pela internet. Gastei menos que meu pai! Porém, considero que determinadas "dificuldades" da minha vida escolar quando criança, foram "socializadas", foi permitido o acesso... por preços que não exigem que se abdique de nada (domingo sem frango por exemplo) para poder quitar a conta! RESUMINDO: Aquilo que eu considero "socialização" outros insistem em dizer que são as "benesses capitalistas"... Mas desconfio que estamos falando do mesmo OBJETO. Apenas o ângulo da visão do objeto é que muda!

Por erikssom patos, em 11/12/2012 às 11:30

Olha um exemplo que vem de um país comunista, que prega e pratica, entre aspas, a igualdade da riqueza. É uma belezura isso, pois demonstra o quanto estamos longe de imaginar o resultado da falta de iniciativa privada, provoca ao redor do mundo a maior desigualdade, o efeito ao contrario do pretendido... http://apatotadopitaco.blogspot.com.br/2011/11/elite-chinesa-respira-ar-purificado.html

Por erikssom patos, em 11/12/2012 às 11:05

Zé o seu reconhecimento do setor não capitalista da internet diz respeito acima de tudo a possibilitação que essa nova ferramenta capitalista abriu para uma nova etapa do processo capitalista, que iniciado na primeira fase da industrialização proporcionando o aumento da produção, e que agora nessa nova etapa do processo com a progressão da internet, ela proporciona a globalização da sua distribuição da produção do capitalismo, ok?!! O que mais faz a gente pensar e criticar as mentes socialistas, parece com o seu caso zé(!) é que o obvio não é percebido por essas mesmas mentes que imaginam que agora é possível levantar um movimento anticapitalista porque podemos comunicar com o mundo inteiro, pois a internet esta globalizada! Mas não são esses mesmos críticos socialistas da globalização que utilizam da globalização da internet e de seus benefícios, paradoxo não?! Isso deveria incomodar os socialistas e anticapitalistas, mas não incomodam, e nem tão pouco percebem que é exatamente os países mais socialistas que botam restrições no uso da internet, não percebem que são esses países que não permitem os empreendedores a desenvolverem suas ferramentas e disponibilizá-las em nível social como é permitido pelo capitalismo selvagem que existe na cabeça dos socialistas! Não percebem a relação estreita da liberdade de criar possibilitada pelo capitalismo e a restrição dos governos tendentes ao socialismo. Se a internet dependesse do socialismo você zé estaria até hoje indo aos correios selar suas cartas dirigidas para outros países, essas estariam sendo abertas na alfandega para ver os seus conteúdos se não eram subversivos!!

Por erikssom patos, em 11/12/2012 às 09:20

Zé para mim nada, não precisa dar explicações. Vamos apenas ao debate, peguei um gancho nos seus dizeres sobre a internet a mais capitalista das ferramentas e que você não reconhece como tal. Quanto a filosofia, em meu entendimento é uma forma de organizar as ideias, o raciocínio, e botar ordem na capacidade da razão de saber ou compreender as coias que nos rodeia. Em termos antigos prefiro a visão escolástica da filosofia, e modernamente da filosofia da ciência com a sua episteme. O foco, o ponto, esse é o objetivo de qualquer debate.

Por José Antônio da Conceição, em 11/12/2012 às 09:46

@patos **//** Detenho-me na sua última frase então: O foco, o ponto é o objetivo de qualquer debate! OK Qual o motivo de os seres humanos tecerem uma crítica ao "modo de fazer as coisas (do outro)" sem observarem que cada ser humano é um universo em si, portanto não repetível nem clonável? A mesma pergunta com ligeira variação: Qual a razão de os seres humanos tecerem uma crítica ao "modo de fazer as coisas (do outro)" sem observarem que cada ser humano é um universo em si, portanto não repetível nem clonável?

Por erikssom patos, em 11/12/2012 às 09:54

@joseantonio400, questão psicológica comportamental... Em filosofia é natural as divergências por questões que fogem a compreensão da verdade (ela, a filosofia, é uma ferramenta da razão), que pode ser ou não atingida pelo ser humano. Se o ser humano fosse feito perfeito dotado para atingir a verdade de um só golpe de vista, não haveria as divergências.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 21:59

R E P E T I N D O A Q U I E M C I M A: (e complementando) Regina (21:03) @reco Regina... este trecho do seu comentário "não nos interessam os celebrados: filósofos, poetas, jornalistas, historiadores, politicos, economistas..." dá impressão de que você fala em NOME DE UMA EQUIPE. Meu ego é muito pequeno e sou uma pessoa simples, humilde até bastante tímido! Porém existe um gigante dormindo dentro de mim, que acorda sempre que ataques gratuitos são desferidos (contra mim ou contra um semelhante). Quando falácias são repetidas à exaustão tentando promover "lavagem cerebral nas pessoas indefesas", o gigante acorda nervoso e violento! Não sou dono da verdade! Ninguém é! A busca da verdade (num grupo tipo café filosófico, por exemplo) em um tema qualquer é algo que exige muito do ser e provoca cansaço físico e mental tremendos! Imagine então, isso acontecendo noutro grupo, onde a desqualificação da fala do outro e os ataques pessoais não são exceção. Me desculpe a forma direta de falar e responder aos impropérios! ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- RELATANDO UM FATO: Judeus, são descendentes da tribo de Judá uma das 12. O povo Judeu, em qualquer lugar do mundo tem cultura completamente diferenciada daquela dos povos comos quais convivem! Crianças criadas na cultura Judia são capazes de em tenra idade recitar o pentatêuco de cor! Eu, brasileiro miscigenado, negro de pele clara e cabelos crespos, não sou capaz de decorar nem o Gênesis! Não que eu não saiba o que está escrito no Gênesis de forma genérica... Reconheço a superioridade mental do povo Judeu! Basta verificar a quantidade de prêmios Nobel existentes entre eles... A facilidade dos Judeus para aprender novos idiomas também é fantástica! Afinal, sem pátria, tiveram que viver em várias nações sem perder suas raízes. Se, um judeu desejar meu respeito com a superioridade mental dele em relação a mim... basta se apresentar e dizer: sou Judeu! Ou então apresentar-se com os trajes, cabelo e barba típicos. Não é necessário tentar impor isso à força, porque com isso, estará desmerecendo a si mesmo. Sei que você não entenderá nada deste relato Regina! Se estivesse no OP o mesmo tempo que eu, lendo quase todas as discussões, entenderia! Você nunca viu uma discussão (homenagem) escrita em hebraico aqui no OP, não é mesmo?

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 19:22

Santa, não aguentou o tranco? É uma pena! Logo agora que eu ando mais calmo depois que comprei um cachorrinho bem mais inteligente que você...

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 20:14

@bobjaniak Se for pit-bull ou rottweiller que te tratem como você merece! Ser for pequinês, faça bom uso!

Por Ricardo Froes, em 11/12/2012 às 08:42

@joseantonio400 "Pequenez" é predicado seu...

Por milton valdameri, em 10/12/2012 às 18:37

O recurso do Control-C, Control-V, é usado pela maioria das pessoas, provavelmente por todas, é um recurso legítimo. No entanto a crítica do Ricardo não está no uso do recurso em si, mas na forma como está sendo usada. A crítica do Ricardo está baseada em copiar um texto e apresentar como seu, apresentar como se o texto expressasse que sua opinião está certa por que é sua opinião apresentada sob o nome de outra pessoa. O recurso do Control-C, Control-V, é um RECURSO CAPITALISTA, foi desenvolvido por empresas e pessoas que trabalhavam em regime capitalista e tornou-se acessível ao mundo por que pessoas e empresas capitalistas disponibilizaram de livre e espontânea vontade.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 19:10

@miltonv O texto (O Diálogo Possível) não foi apresentado como sendo um texto escrito por mim. Ao final do texto não existe minha assinatura ou meu NOME, mas sim a indicação de um link. Meu estilo de redação já é bem conhecido dos Observadores mais antigos e atuantes. O link indicado, comprova que o texto foi INSERIDO exatamente como está na fonte. A Fonte, indica de onde o texto foi trazido para ser colocado lá. Este post sim... é uma redação minha, explicando os motivos intenções que me movem a trazer ideias de alguns pensadores para serem discutidas. Já recebi e-mail de Observadores que viram aqui uma Referência Bibliográfica indicada por mim, compraram o livro e me escreveram agradecendo a oportunidade. Eu, acredito na disseminação e na democratização do conhecimento por meio da utilização desta via.

Por milton valdameri, em 10/12/2012 às 22:47

@joseantonio400 Citar a fonte e o autor do texto não faz nenhuma diferença se você o utiliza como opinião própria, se você utiliza para TENTAR convencer os outros que sua opinião está correta, quando nem mesmo a expressou.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 21:27

@reco Regina... este trecho do seu comentário "não nos interessam os celebrados: filósofos, poetas, jornalistas, historiadores, politicos, economistas..." dá impressão de que você fala em NOME DE UMA EQUIPE. Meu ego é muito pequeno e sou uma pessoa simples, humilde até bastante tímido! Porém existe um gigante dormindo dentro de mim, que acorda sempre que ataques gratuitos são desferidos (contra mim ou contra um semelhante). Quando falácias são repetidas à exaustão tentando promover "lavagem cerebral nas pessoas indefesas", o gigante acorda nervoso e violento! Não sou dono da verdade! Ninguém é! A busca da verdade (num grupo tipo café filosófico, por exemplo) em um tema qualquer é algo que exige muito do ser e provoca cansaço físico e mental tremendos! Imagine então, isso acontecendo noutro grupo, onde a desqualificação da fala do outro e os ataques pessoais não são exceção. Me desculpe a forma direta de falar e responder aos impropérios!

Por regina oliveira, em 10/12/2012 às 21:03

@joseantonio400 não nos interessam os celebrados:filósofos,poetas,jornalistas,historiadores,politicos,economistas...aqui é espaço dos idealistas anônimos que não tem cara , nome , mas alma e convicções sem trocas.Um espaço -´Agora- onde poderíamos ampliar as impressões de realidade caso não nos mantivéssemos desrespeitosos com a verdade do outro. Quando o interpelei em seu outro post quis provocá-lo e não desmerecê-lo ,pois as teorias dos citados ,conhecemos , mas a sua é a que nos importa.Sabemos do sucesso do seu site.Cuidado com o ego .

Por roberto argento filho argento, em 10/12/2012 às 18:29

Bem Amigos! (plágio descarado d'a Globo - espero não vir a conta). Bem-Vindos amigos discutidores, ao Mundo Capitalista, com tos os Seus Sabores (Comunismo, Socialismo, Marxismo, Democratura- só variam os beneficiários e beneficiados)!!! ... o mundo é dos Espertos (... Expertos Servem, expertos, também)

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 17:25

**//** S O B R E - A R S E N A L Notei, pelo comentário anterior -15:17- que o conceito em que utilizei a palavra ARSENAL não ficou suficientemente claro e permitiu a descaracterização daquilo que eu disse. Muito cansativo isso... mas, vamos lá! Arsenal - conjunto de armas de diversos calibres, diversas formas, químicas, brancas, de fogo, sob forma de veículo terrestre, naval ou aéreo. Todos os componentes deste conjunto denominado arsenal foram construidos com finalidade única: espionar, impor a vontade do mais forte, e finalmente matar e destruir se houver resistência às imposições. Acontece que, com a evolução humana, descobriu-se que para matar uma criança não seria necessária a utilização de armas tão caras! Bastava encontrar uma forma de "interromper o fornecimento da alimentação" ou "da assistência inoculadora das vacinas", ou ainda "dos cuidados básicos com saneamento" que a morte viria bem rápido! Então, quando eu disse que troco as "comodidades" pela extinção TOTAl do arsenal existente, eu utilizei este conceito de arsenal: O CONJUNTO DE TODAS AS COISAS QUE PODEM ABREVIAR A VIDA DE SERES HUMANOS PREMATURAMENTE OU NÃO. Espero, sinceramente, que após esta explicação, minhas palavras não sejam distorcidas novamente!

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 15:17

Tem gente que prefere ser pobre desde que todos os outros o sejam do que lutar para ser ser rico e ter o poder de proporcionar aos pobres as condições para que estes o deixem de sê-lo. Nivelar-se por baixo é uma forma de imbecilidade como outra qualquer. Aliás, é egoísmo puro, por paradoxal que pareça.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 14:03

Por Papa Tango, em 10/12/2012 às 13:09 @joseantonio400 Se quiser ser um anti-capitalista de verdade, convido aos partidários da idéia (ou seria anti-idéia) a se despojarem de suas roupas e se embrenharem no mato. É fácil ser anti-capitalista com tanta comodidade a disposição! --------------------------------------------------------------------------------------------------------- E alguém (na calada da noite) andou falando alguma coisa contra as comodidades? Quem? O que se diz, sempre, repetitivamente, todos os dias, todos os meses, todos os anos... É a respeito da "maneira cruel e desumana" de: 1 - cobrar preços artificiais por estas "comodidades" 2 - vender "comodidades" que estarão na lata de lixo em poucos meses. (isso é vender lixo) 3 - pagar... Desculpe. Pagar NÃO! Remunerar muito MAL a mão de obra que trabalha produzindo estas "comodidades" 4 - Visar, antes de tudo o lucro e a criação da riqueza(?) em detrimento do bem estar da humanidade inteira! 5 - Ah... não sabe do que falei (item 4). Eu explico: principalmente da indústria bélica e todos seus periféricos. Principalmente do ´poderio existente (que custou o olho da cara) para destruir este planetinha um MONTÃO de vezes. É isso que é dito do capitalismo... nada contra as benesses... nada contra as comodidades... Porém, numa escolha difícil, prefiro um mundo sem comodidades mas sem todo o arsenal (TODO O ARSENAL) Espero que sua "brilhante mente" saiba que estou incluido até os pequenos calibre 22 e as espingardas de chumbinho no tal "arsenal"...

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 13:29

Não falei???? Em "Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 10:49 Zé, você é mestre em fazer isso. Copia, joga as coisas no ar sem mais nem menos e quem critica ou não entende o objetivo é chamado de burro, direitista, reacionário e otras cositas más." "Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 12:53 @papatango PRONTO! Falar com quem nada entende de como se dá o processo ensino-aprendizagem (não apenas no período de escolarização mas durante a vida inteira, dá é nisso!" Basta discordar da peça que viramos burros! Isto é a "filosofia controlcopista", instrumento dos que simplesmente têm preguiça mental e, consequentemente, nenhuma iniciativa própria. CQD!

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 12:59

FUI... estou indo depositar em juízo o valor das "duas contas mensais" que a Oi continua achando que basta emitir e o bobo do brasileiro (maioria) irá pagar! Final de tarde, princípio da noite, respondo ao restante de BESTEIRAS que escreverem por aqui. Quando não for besteira, comentarei educadamente!

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 13:11

As besteiras, meu caro, vêm daí. Mas vou esperar pacientemente por mais um Ctrl+C seguido de um Ctrl+V seu. Eu ando muito calmo ultimamente...

Por Papa Tango, em 10/12/2012 às 13:07

@joseantonio400 Vai lá, aproveite que estamos inseridos em um sistema capitalista e conteste ou pague a conta do seu celular. Em Cuba ou na Coréia do Norte você não teria a oportunidade de usar um aparelho capitalista de emissão de voz a distância.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 13:50

@papatango Ah.. tá! Entendi! Você não leu minha discussão de 30 dias atrás, onde eu reclama da ANATEL e coloquei até no site da Dilma a reclamação! 1 - Estou falando de UMA EMPRESA cobrando de UM cliente! 2 - Sou cliente dsta EMPRESA em dois serviços: Um telefone fixo e internet (velox) ligado na mesma linha! 3 - Foi-me oferecido um "plano" com o objetivo de baixar o meu custo mensal com estes serviços. 4 - O nome do plano é Oi-conta-total-2 5 - Assinei a documentação da mudança de plano e então, me foram oferecidos dois chips ao valor de R$ 10,00 cada, cujos "custos" já estavam embutidos no plano que eu acabara de assinar! 6 - Os dois chips estão lacrados dentro da embalagem, porque antes de acionar a ANATEL nem o número deles a prestadora havia me informado. 7 - Pelo segundo mês seguido, recebo duas contas: uma da empresa que me prestava os serviços (com valor menor, conforme prometido) 8 - A outra conta, de uma empresa que eu NUNCA FUI CLIENTE, está "cobrando serviços prestados" pelos chips que mantenho lacrados dentro da embalagem! 9 - A SOMA das duas contas apresentadas ultrapassa o valor médio dos serviços que sempre paguei em dia! 10 - Estou depositando em juizo o valor das DUAS CONTAS e partindo prá briga com o "seu capitalismo" senhor Papa Tango. 11 - A EMPRESA já "sugeriu" o cancelamento por mais de três vezes! Não ACEITO! Quero cumprir MINHA parte naquilo que foi tratado (por contrato) e QUE ELA CUMPRA A PARTE DELA. Este, é o "MARAVILHOSO" capitalismo que você e outros aqui do OP tentam "vender" para as pessoas?

Por Papa Tango, em 10/12/2012 às 12:28

Então troque a foto da coruja por uma foto de papagaio. Se a filosofia fosse apenas um repeteco de idéias, não teríamos ido além de Sócrates. Numa conversa tête-à-tête as pessoas falam aquilo que sabem e se calam ao não terem opinião formada sobre um assunto. As redes sociais simulam a conversa entre pessoas e não robôs do Google. Pense numa situação hipotética: eu lhe empurro um texto de Baudrillard e você me devolve um texto de Foulcault; minha tréplica é um texto de Lacan e você fecha o debate com um texto de Horkheimer. Onde está o diálogo? Onde está o aprimoramento nos diálogos que as antigas escolas filosóficas tanto valorizavam? Se você começar a pensar com a própria cabeça talvez note que o grande inimigo não é o capitalismo. Talvez entenda que o capitalismo é o grande patrocinador do desenvolvimento humano e que sem ele estaríamos nas trevas da ignorância, servindo a algum senhor feudal e morrendo velhos aos 30 anos. Talvez entenda que a esquerda é apenas a cópia e a colagem das idéias de um vagabundo do século XIX que levava um vida desregrada e se apoiava no dinheiro de seu paradoxal amigo burguês. Talvez entenda que a esquerda é a idolatria da vadiagem e que por isto o capitalismo é apresentado aos incautos como um Grande Satã.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 12:53

@papatango PRONTO! Falar com quem nada entende de como se dá o processo ensino-aprendizagem (não apenas no período de escolarização mas durante a vida inteira, dá é nisso! Neste seu comentário está escrito nas entrelinhas que: "Não se admite que existam vozes que discordem do sistema capitalista. Utilizemos os diálogos (filosóficos?) para incutir na mente de todo mundo que todos aqueles que estiverem contra, são "os que não pensam". Prá variar, obedencendo ao Barata, que insiste na necessidade do ato de "voltar para o já pensado, para descobri em que pensar"... REFUTO SEU COMENTÁRIO com mais um "Copiar-COLAR": Gustavo Adolpho Junqueira Amarante* Tenho escrito com alguma freqüência que penso que o capitalismo e a democracia, como estão, estão agonizando. Tentarei, a seguir, fundamentar minha crença, já bastante sofrida com a crítica dos entendidos. O capitalismo, voltou a ser praticado no modo “selvagem” e só tem feito aumentar o abismo entre os ricos e os pobres. Os primeiros acumulam fortunas indecentes e imorais, que sustentam privilégios que deveriam estar mortos e enterrados, juntamente com os tiranos do passado. Ao mesmo tempo em que se locupletam com ganhos inexplicáveis, quando o sistema financeiro que proporciona estes ganhos, colapsa, os ricos socializam o prejuízo por todo o contingente de gentes trabalhadoras e pagadoras de impostos, e encontram sempre um economista de plantão para justificar e endossar as desgraças que se abatem sobre os que não carregam culpa. Também cooptam governos e governantes, distribuindo migalhas gordas para calar consciências e jurisprudências. Aos últimos cabe apenas sonhar com uma mobilidade social quase inatingível e acreditar na lisura do sistema e dos homens que o gerenciam; este tempo está se esgotando, como o demonstram as ocupações de Wall Street e outras. A democracia, ao que me parece, foi comprada pelo capitalismo selvagem. Serve à um só senhor, o senhor mercado. Presidentes eleitos, primeiros ministros, governadores e demais mandatários, representantes do povo, nada fazem sem a consulta prévia ao tal mercado. Este ente onipresente e todo poderoso nos roubou a voz e a vez, deixando-nos órfãos de representação e de vontade. No segundo escalão deste poder, encontramos grupos de interesse e clãs familiares ou por associação, a quem cumpre aparentar ser a classe média alta ou alta burguesia, como se dizia antigamente. A estes cabe o papel de novos ricos, sempre atolados na orgia da ostentação dos sonhos fabricados e vendidos nos anúncios da televisão e da internet. Nos círculos mais distantes está a pequena burocracia, a quem cumpre fazer valer o poder de cima, com sua miríade incompreensível de regras e regulamentos, confusos e divergentes, que obedecem à máxima do dividir para reinar. Esta democracia corrupta e este capitalismo, selvagem e corruptor, são a doença social do nosso tempo, que incide em maior ou menor grau em todo canto e acometeu todos os regimes e todos os sistemas do espectro ideológico. Ao olhar mais aprofundado, não há diferença entre a podridão britânica ou francesa ou americana, e a dos chineses ou dos antigos soviéticos. Todos são sistemas de castas, com vestimentas levemente diferentes e discursos apropriados ao grau de pasmaceira de seus povos e do momento de suas histórias. Para a nossa sorte, a visão e o sentimento deste mal, feriu salutarmente todos os povos e todas as gentes, que se cansaram de suas febres e tremores e humores. Vivemos tempos de primaveras. Árabes e judeus, europeus e africanos, americanos do norte e do sul, e asiáticos, todos a seu tempo, estão se erguendo contra a ordem constituída. Ainda não sabem bem o que querem, mas sabem que não querem mais ser regidos pelos hediondos mercados e seus mercadores de tristezas e de pobreza. Talvez esteja chegando o tempo da democracia em tempo real e do capitalismo light, como o descrevi. Igualdade de oportunidade e lei, para todos, sem distinção. Assim,”tarifar pesadamente e progressivamente o lucro, reduziria drasticamente as diferenças e criaria recursos adicionais para o benefício de toda a sociedade humana. Do mesmo modo, taxar progressivamente as heranças, permitiria igualar um pouco mais as oportunidades. Lucros menores e começos mais modestos, ainda permitindo ganhos diferenciados por mérito, controlariam a sedução dos ganhos imensuráveis. Ainda haverão os que dirigem Ferraris e os que usam o transporte coletivo, mas todos terão suas necessidades fundamentais contempladas, igualdade de oportunidades e a possibilidade de optar e escolher o que lhes parece melhor. Esta é a minha versão da utopia do possível.” ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- *Gustavo Adolpho é médico, professor, blogueiro do "construindo o presente" e, já foi um destacado Observador aqui no OP. Diferentemente de mim, não suportou o monte de BESTEIRAS que aqui se escreve, em nome de uma ideologia!

Por Papa Tango, em 10/12/2012 às 13:09

@joseantonio400 Se quiser ser um anti-capitalista de verdade, convido aos partidários da idéia (ou seria anti-idéia) a se despojarem de suas roupas e se embrenharem no mato. É fácil ser anti-capitalista com tanta comodidade a disposição!

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 12:33

@papatango Faço minhas as suas palavras!

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 12:17

Engraçado... eu não fiz crítica ou menção alguma ao "Toma mais uma", onde o Ricardo Froes escreve. Lá, o Ricardo Froes adota o estilo DELE... Mais engraçado ainda... é o fato de o Ricardo Froes não querer permitir que eu tenha o MEU estilo! Será que o Ricardo Froes tem tendências ao ditatorialismo? Será que o Ricardo Froes percebe que nessa implicância toda, está embutido um desejo de realizar um "Admirável mundo novo" - (de Aldous Huxlei 1932) - em pleno século XXI?

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 12:31

@joseantonio400 Ei! Ficou nervosa, santa? Eu só comentei, não critiquei! Você botou suas estatísticas em evidência e eu achei que poderia botar as minhas, mas fui vitimado por um ataque de chilique seu! Quem é o ditador aqui?

Por Ricardo Froes, em 10/12/2012 às 12:11

Lembrando que eu nunca fiz propaganda do meu blog em lugar nenhum, muito menos aqui e você não faz outra coisa.

Por José Antônio da Conceição, em 10/12/2012 às 12:19

@bobjaniak O site é meu! É MEU trabalho que está estampado lá! Faço propaganda dele quando quiser, onde quiser e Vossa Fordência não tem nada com isso! Vossa Fordência pouparia muito do meu tempo se dormisse 24 por dia! (Eu já disse isso em outra ocasião).

Por Jáder Ribeiro, em 10/12/2012 às 12:23

@joseantonio400 olha a pressão velhinho!!!

carregar mais voltar ao topo