Corrupção

Por Observador Diário, em 21/12/2012 às 15:13  

Mensaleiros recebem o primeiro indulto de Natal

Tamanho da fonte: a-a+

O ministro Joaquim Barbosa negou o pedido para que os mensaleiros condenados fossem imediatamente para a prisão. Veja a reportagem da Veja:

“O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, negou nesta sexta-feira, em decisão individual, o pedido do Ministério Público para que os condenados no escândalo do mensalão fossem levados imediatamente para a cadeia. Em sua decisão, o ministro afirmou não haver necessidade de prisão imediata, visto que não existe risco de os réus deixarem o país. Por ordem judicial, os passaportes dos condenados já tinham sido apreendidos.

Em uma decisão sóbria, Barbosa evitou atropelar o andamento de um julgamento até agora exemplar. Como outros ministros já haviam demonstrado ser contra a prisão imediata, se o pedido do procurador-geral fosse submetido a votação coletiva, o provável placar seria de 6 a 3. Além de preservar a relação com os demais ministros, Barbosa também evita dessa maneira o recrudescimento da crise com a direção da Câmara dos Deputados.”

 




10 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Elza A. Cardoso, em 27/12/2012 às 19:11

Como sempre, agiu impecavelmente o Ministro JB.

Por luiz alfredo pinto vieira, em 25/12/2012 às 16:09

Para especial consideração dos réus condenados e desconsideração das vítimas.

Por lauro esteves, em 22/12/2012 às 08:46

O Marco Maia fez o JB amarelar.

Por mario jota, em 23/12/2012 às 10:52

@capeto Obrigado pela sugestão, já fui ao neurologista e meu cérebro se encontra comigo. Muito bem e funcionando perfeitamente. Sei diferenciar o certo do errado, ao contrário de você e de muitos outros. Quanto ao julgamento do judiciário cujo resultado foi 5X4, você se esqueceu de um detalhe importante: os quatro votos eram previsíveis e favoráveis aos réus. Os mensaleiros foram condenados devido a uma enxurrada de provas. Os petistas estão exercendo um dirieito deles, de espernear, só isso. Quanto os políticos, bem, basta ver como a população confia neles................e o país piorou muito nestes últimos 12 anos. Só não vê quem é cego e surdo.

Por mario jota, em 22/12/2012 às 12:08

@capeto Por que todo petista fala tanta bobagem???? falta de cérebro???

Por lauro esteves, em 22/12/2012 às 22:54

@mario130852 De Henrique Alves, provável sucessor de Marco Maia na presidência da Camara: “A vacância do cargo é prerrogativa do Legislativo. Quem escreveu o que está na Constituição fomos nós. Então temos plena consciência das palavras e das vírgulas que foram colocadas ali. Sabemos das nossas prerrogativas”, disse, defendendo, porém, uma solução negociada para o impasse. “Não passa na minha cabeça a hipótese de uma crise institucional por conta disso. Os Poderes têm que se entender e se respeitar. Têm que encontrar uma fórmula. Vamos chegar a um entendimento.” Ele afirma que “às vezes, palavras mal colocadas levam a uma crise desnecessária” e defende que “o fortalecimento da democracia passa pela harmonia entre os Poderes”. Mas que o tema é controverso. “Tanto é verdade que o próprio Judiciário está dividido em relação a isso. Foram cinco votos contra quatro. O próprio Judiciário entende que a finalização desse processo se dá pela Câmara.” Portanto Mário, acho que deverias consultar um neurologista, para ver se o teu cérebro está lá.

Por Ricardo Froes, em 21/12/2012 às 17:29

Pensando coma emoção, é uma pena, mas o Mario e a Veja estão certos.

Por Delio Nilton Tonin, em 21/12/2012 às 16:22

Caramba...O cara fez uma caçada implacavel, avistou e apontou para a caça e na hora de "detonar" a arma falhou!!! Fiquei com medo...de novo...

Por mario jota, em 21/12/2012 às 16:57

@delio Que nada cara, os mensaleiros estavam esperando ser presos para fazer barulho.............o Joaquim Barbosa deve ter atrapalhado os planos dessa turma. É bom eles ficarem, um bom tempo ainda, pensando na cadeia, que virá com certeza.

Por Delio Nilton Tonin, em 21/12/2012 às 20:33

@mario130852, espero que seja isso mesmo, o NEGÂO não iria falhar agora