Opinião

Por José Antônio da Conceição, em 06/12/2012 às 14:14  

OU SEJA:

Tamanho da fonte: a-a+

 

ESTOU TÃO CANSADO DE VER TANTA “MERDA” EM FORMA DE TEXTO AQUI NO OBSERVADOR POLÍTICO, QUE ESTOU DECLARANDO GUERRA AOS DESOCUPADOS E POLITIQUEIROS!

AO MESMO TEMPO CONVOCO TODOS (HOMENS E MULHERES DE BEM) A ME AJUDAREM A ALARGAR ESTA TRINCHEIRA E ENFRENTAR TODOS AQUELES QUE DESEJAM QUE O BRASIL MUDE!




6 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por José Antônio da Conceição, em 06/12/2012 às 19:03

RICARDO FROES DISSE: Não há ninguém mais ansioso por uma mudança no Brasil do que eu. E para que eu consiga me fazer entender, é necessário que se esqueça as minhas gozações - iradas e ofensivas, mas gozações - e também tudo que o Leão Lelé, esse doidivanas de carteirinha, diz de mim, como por exemplo que eu sou o continuísmo, mais do mesmo, que eu vago pelas noites de site em site fazendo propaganda da direita ou coisa que o valha. Esse sujeito, sabemos, é um demente. Para começo de conversa, nunca fui a favor de regime militar, embora respeite muito as Forças Armadas, mas "cada um no seu quadrado". Em segundo lugar, considero FHC o melhor presidente que eu tive, o que não quer dizer que durante seu governo eu não tenha criticado uma série de coisas que me sabiam a covardia. Uma delas foi não fazer uma privatização em regra, aproveitando o sucesso da Economia. Outra foi a falta de coragem que FHC tinha para se dirigir ao povo, covardia que foi herdada por Serra e Alkmin. E muitas outras coisas... Claro. Nós somos dois opostos, Zé, eu direita e você esquerda, mas tanto um quanto outro sentimos necessidade de mudança, seja ela para que lado for, mas com o firme propósito de não se usar a esquerda para roubar ou a direita para matar. Há de haver no meio dessa suruba ideológica uma solução que, mesmo que não agrade a gregos e troianos, pelo menos nos brinde com uma coisa que hoje faz muita falta, a honestidade. ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Inicialmente, quero parabeniza-lo pelo texto! Não há nele, uma palavra sequer com a qual eu discorde frontalmente. Reconheço a sangria provocada no Tesouro Nacional pelas Estatais privatizadas por FHC. Reconheço a necessidade da privatização que, em muito ajudou na estabilização da nossa moeda e também a colocar um basta na nossa espiral inflecionária. Apenas o preço de venda do patrimônio público é que poderia ter sido melhor, muito melhor. No meio dessa suruba ideológica, onde exarcebam-se as defesas de cada lado e tornam-se contundentes e afiados demais os ataques ao adversário, penso no esclarecimento geral. Esclarecimento do povo, esclarecimento da própria mídia no sentido de criticar sempre o que é apresentado e procurar utilizar o método filosófico na busca da verdade escondida escondida por detrás dos fatos e das ações. Este esclarecimento e esta capacidade de pensar estruturadamente, pesquisar e encontrar a verdade só o Sistema de Educação/Ensino pode fornecer ao povo as ferramentas mentais necessárias. A falta de honestidade foi por demais incentivada em nossa nação pela certeza da impunidade e até por leis que estão sendo aos poucos removidas, que declaravam a "imunidade" daquele que foi votado pelo povo. Isso, está em discussão neste exato momento lá no STF. De direita ou de esquerda, temos que antes, ser Brasileiros! E corrigirmos o que precisa ser corrigido!

Por José Antônio da Conceição, em 06/12/2012 às 19:14

@bobjaniak Me abstive de comentar sobre o Loriaga Leão. Mas considero a Meritocracia Eleitoral (se encontrada uma forma legal de aplica-la) um ótimo instrumento a ser submetido a qualquer cidadão que queira alcançar um mandato ou cargo, onde a coisa pública deverá ser cuidada com toda probidade que é exigida!

Por Ricardo Froes, em 06/12/2012 às 15:03

Mudar pra onde?

Por José Antônio da Conceição, em 06/12/2012 às 16:02

@bobjaniak Não é mudar "de lugar", mas mudar de atitude! Ser um país mais feliz, com mais segurança, com serviços públicos de alta qualidade, com instituições perenes e democráticas, com judiciário ágil, com baixo nível de corrupção... Com separação bem definida entre policiais e bandidos, com sistema financeiro exemplar mas não sanguessuga... Aberto ao capital externo de investimento e fechado ao capital especulativo...

Por Ricardo Froes, em 06/12/2012 às 16:36

@joseantonio400 É claro que eu sei que é de atitude, cara. Vou falar sério, um pouquinho, com você, para sair da rotina. Não há ninguém mais ansioso por uma mudança no Brasil do que eu. E para que eu consiga me fazer entender, é necessário que se esqueça as minhas gozações - iradas e ofensivas, mas gozações - e também tudo que o Leão Lelé, esse doidivanas de carteirinha, diz de mim, como por exemplo que eu sou o continuísmo, mais do mesmo, que eu vago pelas noites de site em site fazendo propaganda da direita ou coisa que o valha. Esse sujeito, sabemos, é um demente. Para começo de conversa, nunca fui a favor de regime militar, embora respeite muito as Forças Armadas, mas "cada um no seu quadrado". Em segundo lugar, considero FHC o melhor presidente que eu tive, o que não quer dizer que durante seu governo eu não tenha criticado uma série de coisas que me sabiam a covardia. Uma delas foi não fazer uma privatização em regra, aproveitando o sucesso da Economia. Outra foi a falta de coragem que FHC tinha para se dirigir ao povo, covardia que foi herdada por Serra e Alkmin. E muitas outras coisas... Claro. Nós somos dois opostos, Zé, eu direita e você esquerda, mas tanto um quanto outro sentimos necessidade de mudança, seja ela para que lado for, mas com o firme propósito de não se usar a esquerda para roubar ou a direita para matar. Há de haver no meio dessa suruba ideológica uma solução que, mesmo que não agrade a gregos e troianos, pelo menos nos brinde com uma coisa que hoje faz muita falta, a honestidade.

Por José Antônio da Conceição, em 06/12/2012 às 14:20

CORRIGINDO O TEXTO DA PUBLICAÇÃO: ESTOU TÃO CANSADO DE VER TANTA “MERDA” EM FORMA DE TEXTO AQUI NO OBSERVADOR POLÍTICO, QUE ESTOU DECLARANDO GUERRA AOS DESOCUPADOS E POLITIQUEIROS! AO MESMO TEMPO CONVOCO TODOS (HOMENS E MULHERES DE BEM) A ME AJUDAREM A ALARGAR ESTA TRINCHEIRA E ENFRENTAR TODOS AQUELES QUE DESEJAM QUE O BRASIL NÃO MUDE! (Faltou a palavra NÃO na última frase) ! ! ! !