Brasil

Por , em 28/12/2012 às 11:38  

Propriedade intelectual no Brasil, uma tarefa hercúlea

Tamanho da fonte: a-a+

O dono do “i”

 

Eu abomino o nacionalismo-protecionista, mas na proporção inversa, eu defendo a justiça e o que se vê é que o nome pertence mesmo à marca Gradiente e ponto final. Agora, o que disse um colega aí abaixo, acertadamente, é que o INPI é que nos envergonha. Antes fosse só isto também, pois ele atrasa a vida dos brasileiros. Nos EUA, produtos são lançados antes de sua licença ser, definitivamente, concedida, “patente requerida” vem nas inscrições que lhe são grafadas. Agora, se a Apple se acha digna de processar a Samsung por plágio, ao que esta lhe responde que a Apple “não inventou o retângulo”, o mesmo tipo de resposta pode ser dada pela Gradiente dizendo que a Apple não inventou a letra “i”, exceto se for a Gradiente quem irá requerer a posse da vogal…

Gradiente afirma que lançou o 1º iPhone do mundo e explica | Tecnologia – Correio do Estado

 




Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?