Política

Por Gustavo Guimarães, em 17/01/2013 às 14:47  

Depois da eleição, vem a fiscalização

Tamanho da fonte: a-a+

No ano passado, fomos às urnas e escolhemos nossos prefeitos e vereadores. E de uma coisa os eleitores não podem se queixar, pois mais uma vez, tivemos um processo democrático, rápido, eficiente e transparente – verdadeiro exemplo para o mundo.

Os prefeitos e vereadores, empossados em Janeiro nos seus cargos, são o reflexo dos milhões de eleitores que os elegeram.

Como cidadãos, votamos e legitimamos nossos prefeitos e vereadores, e como cidadãos, devemos acompanhar de perto o trabalho desses nossos representantes na esfera de Poder mais próxima de todos nós, que é o município.

É na esfera municipal em que se encontram os verdadeiros problemas nacionais, as verdadeiras deficiências dos serviços públicos que se refletem nas filas dos hospitais, no transporte público superlotado, na ocupação irregular do solo, na criminalidade, na falta de vagas em creches, na falta de oportunidades de emprego; por isso, acompanhar o trabalho do prefeito, cobrá-lo, fiscalizá-lo, colocar-se à disposição para colaborar nos projetos é essencial se queremos de fato, que a política mude a realidade em que vivemos.

Se queremos de fato mudar as coisas, também é preciso conhecer nossos vereadores e acompanhá-los para que votem projetos essenciais e fiscalizem o Poder Executivo, com consciência e responsabilidade que o cargo exige.

Não adianta votar e achar que as coisas mudam sozinhas, é preciso empenho, consciência e participação dos cidadãos, para que juntos com prefeitos e vereadores, criem uma corrente de cooperação em prol do interesse comum,  do interesse público.




Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?