Opinião

Por José Antônio da Conceição, em 11/02/2013 às 20:16  

Cervejas (sem carnaval)

Tamanho da fonte: a-a+

Putz! que espetáculo!
Argento afirmou que a Skol é a melhor cerveja (já foi)
Loriaga Leão disse que prefere a Nº 1 (Brahma)

Dá licença? Vai falar quem trabalhou numa fábrica de cerveja! Trabalhei na fábrica da SKOL, antes de a AMBEV existir. Nesta época passada, existia concorrência DE VERDADE entre Brahma, Antarctica e Skol.

Trago algum aprendizado de lá!
Toda quarta feira, o telefone da minha sassão tocava e o laboratório me convocava! Eu descia e quando lá chegava, a menina do laboratório colocava na minha frente três canecas (A, B e C) cheias de cerveja à mesma temperatura e mais uma cêsta de pãozinho francês fatiado. Eu devia:

- Sentir o aroma (buquê) das três canecas.

- Sorver um gole da primeira e sentir a sensação e o gosto.

- Sentir o sabor da espuma e do líquido em separado.

- Comer uma fatia de pão e repetir o processo com a segunda caneca e assim sucessivamente.

- Ao final, a menina recolhia a bandeja e me entregava um questionário. A cada semana o questionário modificava dentre perguntas parecidas com estas:

* você é capaz de identificar a cerveja A?
* você é capaz de identificar a cerveja B?
* você é capaz de identificar a cerveja C?

* pelo aroma ou pelo sabor você identificou a cerveja A?
* pelo aroma ou pelo sabor você identificou a cerveja B?
* pelo aroma ou pelo sabor você identificou a cerveja C?

* Qual das três é mais suave?
* Qual das três é mais ácida?
* Alguma delas é mais doce que as outras?
* Qual das três é menos agressiva na sua boca durante a degustação?

* Dentre as três você é capaz de identificar qual é a SKOL?
—————————————————————————————————————————————————-
Sempre colocavam nas três canecas:

Skol, Brahma, Antarctica
Skol, Brahma, Brahma
Skol, Antarctica, Antarctica
Skol do Rio, Skol de Nova Lima (BH), Skol de Brasília

Uma Skol e duas das outras cervejas

—————————————————————————————————————————————————-
Se, eu (ou qualquer outro degustador) errasse maioria das perguntas, na próxima quarta-feira (e nunca mais) seria convocado!
Cada elemento do Grupo de degustadores podia indicar outro degustador para ser testado (entre os funcionários)
Trabalhei lá dois anos e durante dois anos, degustei quase um litro de cerveja todas as quartas-feira.
—————————————————————————————————————————————————-
Foi nesta época que aprendi:
- Cerveja precisa cumprir um ritual (demorado) até ficar pronta!
- Se, apressar a fermentação ou a fixação do sabor (adega) a cerveja fica uma merda!
- Cerveja e Chopp são resultado da mesma fabricação. O que os diferencia é a pasteurização (na cerveja) após engarrafada.
- Pasteurizar é levar a temperatura a mais de 85 graus e depois dar um banho de água gelada na garrafa até que a temperatura decresça abaixo da temperatura ambiente. Esta operação é repetida 3 vêzes (muitas garrafas explodem dentro do pasteurizador durante o processo)
- Chopp vai direto para dentro do barril sem pasteurização alguma. Por isso é mais leve e tem vida útil curta.
—————————————————————————————————————————————————-
Foi nesta época que conversei com caminhoneiros que ficavam até mais de uma semana no estacionamento da fábrica, esperando carga! A Skol nunca apressou (naquele tempo) a fermentação ou a fixação do sabor (tempo de adega) por causa da procura!
—————————————————————————————————————————————————-
Hoje, bebo só boas cervejas! (Aquelas que não são as “mais vendidas”) Porque, em matéria de cerveja, alta produção e qualidade NUNCA irão combinar! Pagar um pouco mais caro, compensa o prazer! (Para quem conhece)

—————————————————————————————————————————————————-

Fábrica de cerveja que se preza, compara o resultado das degustações com as análises laboratoriais, antes de autorizar o engarrafamento (ou enlatamento) de um lote específico de cerveja (o Chopp é sempre bom!)

—————————————————————————————————————————————————-

Desculpem aí, aqueles colegas que declararam suas predileções! Estão (na opinião de quem conhece) “completamente enganados pelo mercado capitalista”
—————————————————————————————————————————————————-
Cerveja é 90% água (que tem que ser de pé de serra, de qualidade altíssima), no entanto, o preço do litro de cerveja sempre ultrapassou o preço do litro de gasolina (dede a época que vinha do oriente médio e era refinada aqui).

Vale a pena estudar “as artimanhas” do capitalismo! E verificar “QUEM GANHA” com as artimanhas também!

Tag: Opinião profissional sobre qualidade das cervejas




9 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Papa Tango, em 11/02/2013 às 22:19

Desde quando cobaias são qualificadas para emitirem opiniões profissionais? Podem emitir opiniões, mas opiniões particulares que não invalidam outras opiniões. Na minha opinião, boa é a Bavaria. É barata, custa 2/3 da Skol ou da Brahma. Bem da verdade que mais parece mais uma "cerveja homeopática", por isso é mais barata. Mas dá pra ficar levemente bebado sem entrar em ressaca no dia seguinte. Quanto a comprar cervejas urinadas por Monges do Tibet é cair na propaganda exclusivista que o mercado (capitalista é redundância) usa para assediar aqueles que se dispõem a gastar mais. Vai na mais barata que é tudo a mesma merda!

Por mario jota, em 11/02/2013 às 21:44

Cerveja boa é a Serra Malte. Difícil de achar. Uma delícia.

Por Ricardo Froes, em 11/02/2013 às 20:49

A Malt era tão boa que era chamada de Malt Nojenta! Belo degustador você deve ter sido... Peguei umas opiniões sobre a Malt Nojenta no Google, veja: “Entrei para o Bar Tropical que era aberto e vendia Malt 90 (por nós apelidada de Malt Nojenta, pois era muito ruim).” “Ahhh vc quis dizer a Malt NOJENTA ??? Essa era tão ruim que não se criou....só aconteceu enquanto o mercado tava em falta de cerveja, daquela época do Plano Cruzado.” “A Malt Nojenta 90 é uma cerveja dos anos 80 que dizia ser a frente do seu tempo, apesar de que cremos é que ela estava era muito atrás do seu tempo (talvez 1990 a.C.). Criada em 1985 pelo dono da Cidade do Rock, em pleno Rock in Rio, foi a cerveja oficial de todos os que tinham prisão de ventre e preferiam soltar tudo pela boca mesmo.” “Embora a cerveja da Brahma não tenha alcançado sucesso entre os consumidores, ganhando o apelido de Malt Nojenta...” “Malt 90 era água suja...” “A popular Malt nojenta foi lançada pela Brahma em fevereiro de 1984, e no ano seguinte virou a cerveja oficial do Rock in Rio.” “Por não agradar muito o gosto dos consumidores da época a Malt 90 ganhou o apelido de Malt Nojenta.”

Por José Antônio da Conceição, em 11/02/2013 às 23:38

@bobjaniak Justamente porisso utilizei a MALT 90! Para demonstrar como a cerveja (na fábrica) é um coisa, e na ponta do consumo, outra completamente dicerente! Visita uma fábrica!

Por Luiz Felipe, em 11/02/2013 às 20:33

Tudo bem JAC, parabéns pelos seus conhecimentos cervejeiros, mas a Boa, a N.1, a Nova e a que desce redondo a que me referi é a RPL ( a Revolução Pacífica do Leão ), a minha cerveja preferida.

Por Luiz Felipe, em 11/02/2013 às 20:36

Tá lá na capa do Mapa da Mina.

Por Luiz Felipe, em 11/02/2013 às 20:37

Aliás, por conta da brincadeira o Froes me acusou de plágio.

Por José Antônio da Conceição, em 11/02/2013 às 20:25

Lembram da MALT 90 da Brahma? É a melhor cerveja que já bebi (melhor mesmo que a Skol, de quem eu era puxa saco). Mas foi emcondições especiais: Na fábrica! A cerveja é engarrafada GELADA e assim deveria ser consumida! Só que, te vendem um que foi fabricada, subiu no caminhão, esquentou no sol, foi para o estoque do estabelecimento, voltou a ser gelada, o freezer é desligado durante a noite, e depois você paga caro no caixa! A MALT 90 que eu bebi, foi fabricada e consumida! Não passou por nenhum destes processos de "esquenta-esfria" que relatei!

Por José Antônio da Conceição, em 11/02/2013 às 20:26

@joseantonio400 (OP também é informação e cultura!) rs...