Opinião

Por Elza A. Cardoso, em 14/02/2013 às 01:02  

I M A G I N E M O S ….

Tamanho da fonte: a-a+

Presto muita atenção nos acontecimentos.
Sempre gostei de estudar História, isto porque, somente assim se pode introjetar e projetar os acontecimentos do presente para o “futuro”.
Nada de novo acontece que já não tenha registro na História de nossa civilização. Isto por uma razão primordial: Os acontecimento dependem das ações humanas. Simples assim.
Cada ação gera uma reação. Muitas vezes afim, muitas vezes contrária.
As reações afins acontecem, na maioria das vezes, quando há satisfação e as contrárias , quando ocorre o inverso.
As ações refletem o resultado de correlações de forças. e de pensamentos.
Quanto mais poderosas essas forças são, mais ativos e grandiosos serão seus resultados.

O que eu disse até aqui não passa do óbvio ululante, muito embora não se costume praticar este tipo de “reflexão”. E é assim que começam os grandes enganos e os erros sem conserto…Pelo desconhecimento, pela arrogância sem respaldo…
Iniciei com este raciocínio por uma simples razão:
O PAPA RENUNCIOU.

Ainda somos o país com maior número de CRISTÃOS (87%) se considerarmos os PROTESTANTES (22.4%), aqui compreendidos os adventistas, batistas, evangélicos, luteranos, metodistas e presbiterianos e temos uma MULTIDÃO de CATÓLICOS (64.6%) em nossa população, muito significativa em termos de planeta! Muito embora a “Santa Madre Igreja” tenha sofrido algumas perdas nos últimos séculos, para outras religiões após 1891, com a instituição do Estado Laico pela Constituição da República, continua a ser a mais significativa religião no Brasil.

Sabemos muito pouco sobre os motivos da renúncia Papal, mas quer me parecer que Benedito XVI é muito mais um filósofo do que um “Executivo”.
Confesso que não simpatizava com ele, no entanto passei a buscar maiores informações sobre sua vida dado à surpresa que me atingiu com sua atitude diametralmente oposta à imagem que eu lhe atribuía.
Imaginava-o alguém fútil, orgulhoso, e autoritário. Vi que me enganei. Imensa humildade e coragem para renunciar a um dos poderes mais significativos do mundo.
Creio que compreendi a razão de sua atitude. No Vaticano, como em qualquer “governo”, as forças internas muitas vezes se desintegram na luta pelo Poder. Isto, ele deixou claro nas entrelinhas de sua homilia desta Quarta Feira de Cinzas, na Basílica de São Pedro.
Foram as palavras de Bento XVI:
“Penso em particular nos atentados contra a unidade da igreja e nas divisões no corpo eclesiástico”, afirmou o papa, que acrescentou que é preciso viver a Quaresma de uma maneira intensa, superando individualismos e rivalidades”.

IMAGINEMOS substituir algumas palavras por outras e ver o seu efeito para nós, brasileiros:
“Penso em particular nos atentados contra a unidade da República e nas divisões no corpo Político”. É preciso viver o País de uma maneira intensa, superando individualismos e rivalidades”.

“O verdadeiro político não serve a si mesmo ou ao público, mas ao seu país, de maneira singela, simples e generosa”, ressaltou o papa, que acrescentou que o testemunho do político será mais incisivo quanto menos busque a glória.

“A Quaresma é um tempo de conversão, e exortou os fiéis a “retornar a Deus”, afirmando que esse retorno se tornará realidade quando a graça do Senhor entrar nos homens e cortar seus corações.”

Esta última frase, deixo para que pensam. Em minha avaliação seria referente aos tempo que vivemos na política do Brasil que deveria ser um tempo de “conversão” de rumo. Necessário sair desta rota de colisão com o patriotismo, com a dignidade, com o cumprimento do dever, retornando aos bons propósitos, passando por cima das vaidades e interesses pessoais. E que isso ocorra antes que -nos últimos minutos de vida- se parta com aquela dúvida que todos, fiéis e ateus, sentem…

E,só por via das dúvidas e para que este artigo não “caia demasiadamente pesado” , I M A G I N E M OS se….por uma análise de conveniência política da Santa Madre, ou mesmo por um “milagre” inexplicável, o sucessor de Bento XVI seja…BRASILEIRO! Já imaginaram como ficaria a “Bancada Evangélica”???

Ontem, ao fazer umas comprinhas em uma loja aconteceu um episódio digno de menção:
Um menino que estava com sua mãe ficou meio alucinado para entrar no meu carro. Não que meu carro seja grande coisa, mas tenho um fusca e aquele menino dizia “eu tive um fusca que meu pai me deu e era vermelho!” A mãe dele – a princípio me dizia que seu filho era louco por fusca e vivia contando esta mesma estória impossível. Eu, na maior inocência, ainda me virei para ela e disse: “Mas pode ter sido em uma outra vida”, ao que a mulher me fuzilou com o olhar, me chamou de ignorante me mandou estudar a Bíblia e , de quebra ainda me disse que “O próximo Papa seria o ANTICRISTO”!
Nem preciso dizer a que religião ela pertencia…

A Igreja Católica já se reformou diversas vezes e pode voltar a fazê-lo.




9 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Guilherme Gomes de Souza, em 14/02/2013 às 10:35

Seria a Igreja Católica uma apostasia??????

Por Elza A. Cardoso, em 14/02/2013 às 12:38

@mendes Se "apostasia" for encarada como o afastamento dos princípios básicos do Cristianismo, acontece sim, com uma certa parte da Católica, mas evidencia enorme apostasia na quase totalidade das igrejas denominadas "Evangélicas" que cultuam a "Doutrina da Prosperidade"... Esta "doutrina" efetivamente enriquece seus pastores. Eminentemente materialista, abandona os princípios básicos espirituais pregados por Jesus Cristo, que são a tolerância e o amor ao próximo. Mas isto já tinha sido previsto na própria Bíblia, quando ela trata dos "Falsos Profetas", aqueles que apelam e buscam mais ao material do que ao espiritual, do que à fraternidade, como acontece nestes cultos, sobejamente conhecidos e vistos em vários vídeos inclusive com pastores rindo da inocência dos "fiéis" que entregam tudo o que tem para "conseguir mais". Onde aparecem dando "treinamento" aos pastores para que consigam agarrar o máximo que possam, desafiando a ambição de seus fiéis...Já houve vários episódios onde algumas igrejas ditas "Evangélicas" foram proibidas de atuar em alguns países.

Por Elza A. Cardoso, em 14/02/2013 às 02:33

CORRIGINDO: Deixei de reproduzir uma parte, que reproduzo aqui, pois sem isto o texto fica meio sem sentido : "O verdadeiro discípulo não serve a si mesmo ou ao público, mas ao Senhor, de maneira singela, simples e generosa", ressaltou o papa, que acrescentou que o testemunho do cristão será mais incisivo quanto menos busque a glória." “O verdadeiro político não serve a si mesmo ou ao público, mas ao seu país, de maneira singela, simples e generosa” e o testemunho do político será mais incisivo quanto menos busque a glória."

Por Papa Tango, em 14/02/2013 às 01:33

O mundo só sera melhor quando o último pastor evangélico for enforcado nas tripas do último padre.

Por Ricardo Froes, em 14/02/2013 às 09:20

@papatango E o cadáver for jogado sobre o cadáver do último político...

Por Elza A. Cardoso, em 14/02/2013 às 12:40

@bobjaniak Ricardo, faço minhas as suas palavras....

Por Sergio Zamprogno, em 14/02/2013 às 12:13

@bobjaniak Se não existir mais pastor, padre nem politico, quem irá controlar as massas que passam a vida inteira procurando alguem para tomar conta deles em troca de proteção?

Por Elza A. Cardoso, em 14/02/2013 às 02:34

@papatango kkkkkkkkkkkkkkk!

Por Elza A. Cardoso, em 14/02/2013 às 02:35

@zazamir http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1230278-papa-denuncia-divisao-no-clero-e-hipocrisia-religiosa-em-ultima-grande-missa.shtml "Bento 16 também disse que Jesus denunciou a "hipocrisia religiosa, o comportamento de que buscam o aplauso e a aprovação do público".