Internet

Por Observador Político, em 07/02/2013 às 16:50  

OP qualifica o debate político na internet, diz Roberto Freire

Tamanho da fonte: a-a+

A presença e a respeitabilidade do Fernando Henrique Cardoso e do seu instituto qualificam o debate político na internet através do Observador Político, afirma o deputado federal, Roberto Freire (PPS-SP). Para ele, o principal obstáculo do debate político, de um modo geral no Brasil, se deve à degradação de valores das instituições. “Isso afasta o interesse do cidadão pela política e apequena o debate”, afirma.

Por isso, segundo o deputado, é fundamental ter uma plataforma com essa credibilidade na internet. “Esse instrumento se torna importante, porque promove a interação e participação da sociedade em temas importantes”, diz Freire.




24 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Ismael Silverio Da Silva silvério, em 08/02/2013 às 12:44

Vivemos em um regime democrático (reconhecido ou não mas vivemos), portanto nos que sempre estamos através dos meios de comunicação e nas rodas de amigos, expondo nosas posições políticas, sem duvida estamos contribuindo ou não para o processo decisório da política publica Brasileira. O que podemos fazer?, e aqui na periferia e aqui no meio do povão e aqui no meio da massa e que a á resposta, a resposta que fará com que a elite pare pra ouvir e assim poderemos ser os agentes transformadores desta política que acontece 24 horas.

Por Ricardo Froes, em 08/02/2013 às 15:40

@silverio Elite... Que elite?

Por Ismael Silverio Da Silva silvério, em 08/02/2013 às 16:13

@bobjaniak Elite Não e o que eles acham!.

Por José Antônio da Conceição, em 08/02/2013 às 13:54

@silverio Eu, acredito nisso Ismael, principalmente se a solução indicada para o povo da periferia for isenta de partidarismos e eivada de verdades sobre todos os políticos profissionais de todos os partidos!

Por erikssom patos, em 08/02/2013 às 10:56

Eu não poderia também deixar de apontar aqui no espaço do observador diário, o que já apontei em outros posts: que existe uma importante lei sociológica chamada de Lei de Ferro da Oligarquia. Ela diz que toda e qualquer área do empreendimento humano, que qualquer tipo de organização humana, sempre será liderada por uma relativa pequena elite - http://caocamargo.blogspot.com.br/2011/06/lei-de-ferro-da-oligarquia-dos-partidos.html A condição dessa lei prevalece em todos os campos da atividade humana, seja em uma empresa, em um sindicato, no governo, em uma organização religiosa ou em um clube qualquer. Em cada área dessas, as pessoas mais interessadas e capazes, aquelas mais adaptáveis ou mais bem ajustadas para a atividade, irão constituir a elite destacada.

Por Ricardo Froes, em 08/02/2013 às 11:15

@patos Muito bom o artigo sobre a oligarquia dos partidos. Mas não deixa de ser espantoso como, mesmo aos olhos de qualquer medíocre bem intencionado, isso ocorre no Brasil, onde figuras tão amorais e incapacitadas são alçadas a líderes.

Por José Antônio da Conceição, em 08/02/2013 às 13:52

@bobjaniak O que importa é o PODER! Importa ESTAR no poder! Quem dá suporte a isso, se é ético ou não, honesto ou ladrão, praticante de alguma moral ou completamente imoral, pouco importa!

Por Ricardo Froes, em 08/02/2013 às 10:32

O Obi não me deixa mentir: "O Observador Pergunta, nove deputados respondem TAMANHO DA FONTE: A-A+ O Observador Político Pergunta enviou um email para os gabinetes dos 513 deputados federais, em Brasília, com a seguinte pergunta: a) O senhor (a) revelaria à sociedade se votou contra ou a favor da cassação da deputada Jaqueline Roriz? Se sim, qual foi seu voto? Se não pretende revelar, qual o motivo? Temos vários objetivos com essa ação. Em primeiro lugar, testar os mecanismos da “democracia digital” – uma área na qual muito se fala, mas que pouco se sabe sobre o quanto se pratica. Em segundo lugar, saber de fato o que pensam os parlamentares brasileiros numa questão que dominou o debate político na rede nos últimos dias: o voto secreto nas votações de assuntos como o da cassação de parlamentares. Foram três rodadas de email com a mesma pergunta – enviamos o útimo hoje -, para garantir que todos recebam nossa mensagem. Acompanhe, nos próximos dias, o resultado dessa primeira ação do Observador Político Pergunta, e as respostas dos deputados que responderam à enquete. Resultados preliminares: 513 emails enviados * 48 emails abertos; 122 emails retornaram **; 9 emails respondidos (clique para ler a resposta): Mendonça Filho (DEM-PE) Chico Alencar (PSOL-RJ) Marcon (PT-RS) Domingos Dutra (PT-MA) Erivelton Santana (PSC-BA) Jair Bolsonaro (PP-RJ) Rubens Bueno (PPS-PR) Jean Wyllys (PSOL-RJ) Rui Costa (PT-BA) * a cada rodada (duas até o momento) ** causas podem incluir caixa postal cheia ou servidor temporariamente indisponível"

Por Obi Ser Vando, em 08/02/2013 às 10:59

São 13 respostas agora. Sem Freire. http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/caso-jaqueline-roriz-dez-deputados-abrem-o-voto/ _______ a pergunta: http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-politico-pergunta-qual-foi-seu-voto-deputado/ primeiras 9 respostas http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-pergunta-nove-deputados-respondem/

Por erikssom patos, em 08/02/2013 às 10:20

Existe uma importante lei sociológica chamada de Lei de Ferro da Oligarquia. Ela diz que toda e qualquer área do empreendimento humano, que qualquer tipo de organização humana, sempre será liderada por uma relativa pequena elite - http://www.ihu.unisinos.br/noticias/511234-a-lei-de-ferro-da-oligarquia A condição dessa lei prevalece em todos os campos da atividade humana, seja em uma empresa, em um sindicato, no governo, em uma organização religiosa ou em um clube qualquer. Em cada área dessas, as pessoas mais interessadas e capazes, aquelas mais adaptáveis ou mais bem ajustadas para a atividade, irão constituir a elite destacada.

Por Obi Ser Vando, em 08/02/2013 às 10:23

encontrei isto aqui http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-pergunta-nove-deputados-respondem/

Por Ricardo Froes, em 08/02/2013 às 10:03

A propósito de tudo que já foi comentado, lembrei de uma das promessas não cumpridas do Xico. O assunto me foge agora, mas a proposta era fazer uma consulta através de e-mails enviados aos 513 deputados federais sobre um determinado tema e publicar o resultado aqui. Pois bem, a última notícia que se teve sobre a consulta dizia que apenas nove deputados tinham respondido aos e-mails. Questionei e reclamei o resultado, mas vocês já sabem o final: fui ignorado. Daí eu pergunto: Roberto Freire respondeu? A pesquisa foi terminada? Por que não foi publicada? De quem foi a culpa? Dos deputados, que mostraram desinteresse? Dos observadores, esses "incompetentes", segundo a editoria? Do Xico que não "insistiu"? Por que o Xico não me respondeu (como de hábito)? Por que, se é fato que os deputados mostraram desinteresse, o Xico não veio a público, no caso, nós, e expôs a situação, fazendo uma crítica aos parlamentares que não deram bola? E é assim que a banda toca por aqui. Fôssemos nós os moleques que o Alexandre Secco deu a entender, fosse o Obi um moleque que usasse seus conhecimentos de informática para destruir e não para construir, como ele o fez, salvando o Observador Político de uma pane total, fôssemos nós tão desinteressados quanto a editoria, não fazendo os malabarismos que fizemos para nos manter conectados, esse troço já teria ido para o espaço faz tempo, o que, aliás, é o que "eles" mereciam.

Por Obi Ser Vando, em 08/02/2013 às 10:24

_encontrei isto aqui http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-pergunta-nove-deputados-respondem/

Por Obi Ser Vando, em 08/02/2013 às 10:58

São 13 respostas agora. Sem Freire. http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/caso-jaqueline-roriz-dez-deputados-abrem-o-voto/ ______ a pergunta: http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-politico-pergunta-qual-foi-seu-voto-deputado/ primeiras 9 respostas http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-pergunta-nove-deputados-respondem/

Por Obi Ser Vando, em 08/02/2013 às 10:35

a pergunta aqui http://www.observadorpolitico.org.br/2011/09/o-observador-politico-pergunta-qual-foi-seu-voto-deputado/

Por Ricardo Froes, em 08/02/2013 às 10:32

@feliz Valeu Obi!

Por Obi Ser Vando, em 08/02/2013 às 10:26

até este momento, o Freire não consta na lista dos que responderam.

Por erikssom patos, em 08/02/2013 às 08:28

"[...] o principal obstáculo do debate político, de um modo geral no Brasil, se deve à degradação de valores das instituições. “Isso afasta o interesse do cidadão pela política e apequena o debate [...]” ..................................................................................................... Então que se debata quais são essas degradações e quais são esses obstáculos, como também é necessários enumerar quais são as instituições mais atingidas. Assim vamos saber quais são os atores sociais degradantes.

Por regina helene de oliveira, em 07/02/2013 às 18:34

Estou com vocês meninos, Jota e Caverna .E só uma perguntinha para o deputado Roberto Freire a quem sempre tive apreço.Não compreendi o Sr. cheio de sorrisos e abraços para com o deputado Henrique Alves , pode me explicar se estão do mesmo lado?

Por mario jota, em 07/02/2013 às 17:23

Isto é uma verdade inconteste. Participando do OP ví várias pessoas no país com ideiais e pensamentos iguais aos meus. Também ví várias pessoas com ideiais totalmente diferentes, mas iguais a muitas pessoas pelo país afora. O que se percebe com nitidez é a falta de patriotismo, a mente rebuscada e cheia de confusões ideológicas, o mal que amarra o país. Discussões ideológicas é o gargalo da tomada de decisões pelo poder público. O país necessita andar mais rápido, decisões acertadas e de cunho patriótico são raras. O que se vê e sentimos são absurdos políticos, absurdos econômicos, absurdos jurídicos. A grande massa da população quer segurança, trabalho e democracia. A massa dos políticos trabalham em sentido contrário e o que se vê é populismo, demagogia partidária, manipulação de toda ordem, desmonte das empresas públicas, tudo em nome de um desejo de poucas figuras que vivem à margem dos desejos da sociedade. O que se pode esperar de uma situação dessa ordem? Para mudar essa situação de letargia é necessário, ou radicalizar as demandas da sociedade honesta ou surgimento de uma liderança inconteste. Pelo que se vê, não sobra espaço para o surgimento de um líder..........................

Por erikssom patos, em 08/02/2013 às 08:40

@mario130852, pois é jota estamos mergulhados nos absurdos do fisiologismo da classe politica que cada vez mais vão se garantindo, principalmente garantido o modelo de estado que ai está, que garante a eles mesmos.

Por Capitão Caverna, em 07/02/2013 às 17:10

Não existe mais a política ideológica, partidária, em defesa de idéias claras e objetivos bem definidos. É impossível classificar hoje partido como esquerda, direita, nacionalista, liberal, conservador… Longe disso ser uma manifestação do pluralismo democrático, exprime apenas o pragmatismo dos únicos lados possíveis na política: governo e não-governo. Os posicionamentos políticos, os discursos expressam apenas os interesses Imediatos individuais, que podem mascarar-se como interesses partidários. Cito a eleição de Haddad e a candidatura de Aécio, como exemplos de projetos pessoais, abraçados como estratégias partidárias para chegar ao poder… E só. O próprio FHC confessa isso em seu artigo, a meu ver, ignóbil, no qual assume não ser oposição, desejando apenas marcar posicionamentos para diferenciar-se do PT, ou do Governo… Dai o discurso populista a favor das drogas, do aborto, etc… Querendo transparecer uma imagem moderna. Xico Graziano não é diferente. Esteve a frente de diversas campanhas políticas, e foi um dos idealizadores da estratégia covarde de igualar Serra a Lula na campanha presidencial de 2010, na época escondendo FHC.. mas aqui no site é ferrenho defensor de FHC, mas sempre usando um posicionamento pessoal, não-partidário. O site OP expressa essas contradições. A meu ver um laboratório, de initiativa populista, que desejava inserir o PSDB na modernidade da internet. Mas esqueceram-se de que as informações estão mais acessíveis, que as estratégias partidárias ficam evidentes. E que infelizmente o PSDB não tem conteúdo para diferenciar-se do PT e dos outros partidos. Usaram esse espaço como veículo de disseminação de propaganda partidária. E quem acredita ainda em discursos vazios? Quantas vezes algum político se expôs aqui ao debate verdadeiro? Simplesmente não têm coragem e conteúdo para isso…

Por erikssom patos, em 08/02/2013 às 08:35

@antoniorodrigues, você é um dos poucos aqui no OP que faz uma analise critica da politica nacional de forma clara e contundente.

Por erikssom patos, em 08/02/2013 às 08:33

@antoniorodrigues, não precisa ir muito longe para saber que estão tentando criar um novo discurso e criar um vinculo com a população. Quanto a falta de fronteiras definidas das varias ideologias, também é fácil perceber de que o valor máximo é o Estado. É ele o garantidor dos grupos políticos que se apresentam para a disputa com pouse de democracia. Porém no fundo aplicam politicas econômicas que tais garantam esse modelo de Estado garantidor desse modelo.