Opinião

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 11:18  

Quero falar de outra Yoani (ou Guarani-Kaiowá ou Sebastiana, Maria, sei lá…)

Tamanho da fonte: a-a+

Estas aí, do lado esquerdo da foto, pertencem ao grupo índigena Guarani-Kaiowás, que, em carta recente, devido a uma tal “ação reintegração de posse”, emeaçaram suicídio coletivo… O Observador Político já existia…

Sebastianas e Marias são muitas! São tantas que, prá facilitar, a foto da direita mostra o território onde a(s) mãe(s) delas detém a “posse” de um pequeno pedaço de terra, num lugar qualquer dentro do “Brazil s.a.”, lugar este, de onde o Estado se ausentou e, o “comandante do pedaço” impõe a Lei e a ordem segundo um código de conduta peculiar e “fornece” parte daquilo que abunda para os “civilizados” que residem mais abaixo, em altitudes menores. Para a maioria do povo local, que reside neste território inóspito, falta: emprego, leite para os recém-nascidos, material escolar, “proteção para a professora”, brinquedos no natal e outras coisitas más.

As Sebastianas e Marias, quase todas naturalmente lindas devido a uma miscigenação fantástica, residem dentro destas caixinhas sem revestimento externo ou pintura, devido à exagerada falta de dinheiro e de muitas outras necessidades básicas.

Não falei do(s) pai(s), porque a maioria está nos presídios ou nos cemitérios, com um ou mais buracos de bala naquilo que antes era corpo.

Lembrei-me, ao redigir este preâmbulo, das fotos da periferia de Belém que o Jader postou aqui no OP há pouco tempo! São situações parecidas, análogas.

Mas estas Yoanis de que quero falar jamais (jamais mesmo!), irão merecer citação, muitos posts, artigos em quase todos os veículos da mídia, declarações inócuas de muitos daqueles que (individualmente) sugam R$ 7,4 milhões anuais do erário público!

Hipocrisia pouca é bobagem… Se elles se dignarem a falar (com honestidade) de direitos e deveres destas Yoanis, Sebastianas e Marias que estou citando, não conseguiriam fazer isso sem apontar determinados incômodos! Melhor não falar, que ser questionado e ter que explicar!

O mais importante é “aproveitar o fato do momento” e, oportunistas que são… colocar a cara desonesta para fora da janela para proferir mais um discurso inócuo, sempre recheado “de boas intenções, civilidade e conhecimento das regras”, numa tentativa de que a atitude verborrágica se reverta em votos. Depois… é só voltar para dentro dos amplos e higienizados ambientes com ar condicionado, porteiro e muita segurança, para dar prosseguimento à mesmice de sempre!

O texto é curto! Porém, para quem sabe ler, um pingo é letra!

Tag única: Hipocrisia




25 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por augusto josé sá campello, em 22/02/2013 às 15:53

Boa tarde. Olha, não me interessa a Sra. Yoani. O que me interessa é a grana do BNDES investida e Cuba, países da coligação chavista e na África, quando o que ainda está faltando são as portas de saída dos bolsas isto e aquilo Estas sim, essenciais para nossas Marias e Sebastianas. Ajscampello

Por erikssom patos, em 21/02/2013 às 06:37

Precisamos falar da Yoani de Cuba e outros países más, pois atras dela existe um regime politico totalitário que desrespeita os direitos humanos mais elementares. Ela simboliza a luta pela liberdade.

Por José Antônio da Conceição, em 21/02/2013 às 09:24

@patos Sim, concordo! Aliás, na data de ontem me referi a isso, em outra discussão: ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 16:48 @bobjaniak Eu também não sou a favor de robotizar a humanidade como previu Aldous Huxley no seu livro "Admirável Mundo Novo". Até os termos "igualdade" e "desigualdade" podem ser utilizados ideologicamente, fora do conceito que assumem dentro de determinado contexto. Por isso escrevi aquele post intitulado "Meu coletivismo, seu coletivismo..." http://www.observadorpolitico.org.br/2013/01/meu-coletivismo-seu-coletivismo/ A "igualdade" que defendo é a de oportunidades, oferecidas a um povo com nível educacional-cultural parecido e mais equilibrado, sem as distâncias e discrepâncias artificialmente provocadas por estes "fatores externos". -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Por erikssom patos, em 21/02/2013 às 11:15

@joseantonio400, não se esqueça nunca, que a luta é antes de mais nada, pela LIBERDADE.

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 20:39

Raciocínio lento hein Froes? Às 13:15 eu disse isso: ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Falando no popular: "Enquanto o ser humano insistir em revirar e repisar a bosta, o ambiente será fedido. No dia em que o ser humano aprender com os gatos, a enterrar a bosta e discutir os problemas com profundidade, o ar do ambiente ficará mais agradável". ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Às 20:29 você entendeu!

Por Ricardo Froes, em 20/02/2013 às 16:12

Lamentavelmente você, tal e qual o Leão, vai acabar sem interlocutores, JAC. Suas argumentações andam trafegando perigosamente pelos caminhos da sonsice.

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 16:56

@bobjaniak "Profundidade" mudou de nome?

Por Ricardo Froes, em 20/02/2013 às 20:29

@joseantonio400 Profundidade? Só se for na hora em que você enterra o cocô!

Por mario jota, em 20/02/2013 às 13:45

A sua maneira de defender os petistas que tanto criticamos no OP é bizarra. A Yoani só passou a ser mencionada no OP devido a safadeza de Cuba e dos petistas. A sua simpatia pelo PT salta aos olhos de quem lê o que escreve. Quanto aos índios, é responsabilidade do governo petista resolver e logo essa situação crítica. Em 10 anos, o governo petista fez alguma coisa???

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 13:49

@mario130852 Você também, Mario Jota! Está PeTizando um tema que nada tem de partidarismo! O que eu citei é bem mais profundo, do conhecimento de toda a nação, e responsabilidade DOS POLÍTICOS, e não deste ou aquele partido! E mais: não é TEMA ELEITOREIRO, justamente porque "tira votos". É isso ("tirar votos") que está INCOMODANDO?

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 14:03

@joseantonio400 Propus! (Corrigindo)

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 14:02

@mario130852 Eu, não estou tentando "desviar" assunto nenhum! Mas te convido a "entrar" no assunto que eu propuz!

Por mario jota, em 20/02/2013 às 13:59

@joseantonio400 Não. O que fez você postar esse comentário foram as críticas que fizemos aos cabeças ocas que agrediram a Yoani, só por isso. Ãcho que não ví uma crítica sua aos cabeças ocas e cheias de merda e nem uma defesa a Yoani. Oras, isso é ou não uma maneira de tentar desviar o assunto?

Por Ricardo Froes, em 20/02/2013 às 13:35

@joseantonio400 Não, JAC, eu não estou preocupado com a gramática porque sei ler e escrever, mas você deveria estar. Os erros saltam aos olhos e fica difícil deixar passar, até porque eles prejudicam seus textos, já prejudicados de início pelas suas ideias. Quanto a fazer igual aos gatos, das duas uma: ou falta terra ou os gatos estão de caganeira - é impossível enterrar tanta bosta produzida pelos seus amigos felinos do PT. Tem certeza que não são elefantes?

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 13:40

@bobjaniak A PeTização do debate, até o presente momento, não foi e continuará não sendo, objetivo do autor do post. Recomendei ao Papa Tango e recomendo a você também: Releia o texto (com mais atenção)!

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 13:34

"Índios vivem em aldeias, só precisam de um pedaço de terra e isso tudo aí não faz falta para eles. Isso faz parte da nossa cultura, se eles quiserem terão que se integrar ao resto dos brasileiros e poderiam começar essa integração pagando pelo território ocupado..." ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Não é o contrário? Não são os que tomaram (na marra e na bala) o território dos índios (nossos antepassados) é que deveriam indenizar os verdadeiros donos da terra? Qual a sua VERDADEIRA opinião, Papa Tango?

Por Papa Tango, em 20/02/2013 às 14:11

@joseantonio400 Minha árvore genealógica é una verdadeira suruba étnica. Tenho até antepassados indígenas. Ninguém deve ser prejudicado por sua etnia e nem favorecido.

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 14:16

@papatango Engano seu! Não estou pleiteando favorecimento deste, daquele ou do outro acolá! Estou apenas solicitando a troca do limitado microscópio, por uma grande angular com movimento giratório, para possibilitar a visão do todo!

Por lauro esteves, em 20/02/2013 às 13:51

@joseantonio400 Parabéns pelo post, enquanto se enaltece uma Yoani desconhecida em seu país, esquecem-se das nossas Yoanis conhecidíssimas no Pará, né Jader?

Por Papa Tango, em 20/02/2013 às 13:14

Caramba, hein Zé! Índias na Rocinha? Você também disse: "Para a maioria do povo local, que reside neste território inóspito, falta: emprego, leite para os recém-nascidos, material escolar, “proteção para a professora”, brinquedos no natal e outras coisitas más." Índios vivem em aldeias, só precisam de um pedaço de terra e isso tudo aí não faz falta para eles. Isso faz parte da nossa cultura, se eles quiserem terão que se integrar ao resto dos brasileiros e poderiam começar essa integração pagando pelo território ocupado. Menos falta ainda faz o presente de natal, o que pressupõe que você queira catequizar os nossos índios. E Yoani representa a falência do regime castrista, a vitrine que a esquerda brasileira usa para impor sua agenda. Ela não é nenhuma esfomeada, nunca fez uso desta imagem. Ela apenas critíca um governo que até pouco tempo silenciava a oposição com a perda da liberdade ou até da vida. No Brasil é o contrário. Os oprimidos ( e aí sim, os esfomeados) são os primeiros a aplaudirem o governo. Se fossem politizados como Yoani, talvez tivessem um destino diferente do que a sub-marginalidade.

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 13:18

@papatango Releia o texto! A mistura que você fêz com os ingredientes que apresentei separadamente virou salada indigesta! Todos os sanítários ficarão ocupados e as calças e cuecas daqueles da fila, terão que ser desinfetadas!

Por milton valdameri, em 20/02/2013 às 12:30

Alhos continuam sendo diferes de bugalhos, mas quem não tem capacidade para perceber isto, vive na hipocresia de acreditar que os problemas das "Marias" seriam resolvidos se a Yoani fosse ignorada. O único mérito da postagem está no tag destacado, pois é uma postagem hipócrita.

Por Ricardo Froes, em 20/02/2013 às 12:20

O texto não é curto, mas a sua inteligência sim e isso faz o texto ser insuportavelmente longo. Sem falar dos habituais erros gramaticais e de construção, o que piora ainda mais a sua compreensão. Mas me diga: você escreveu isso tudo só para dizer que estão dando muita atenção à Yoani de Cuba e esquecendo da Maria do Brasil? Ainda bem que você frisou bem na etiqueta, hipocrisia. Só faltou elogiar os stalinistas farofeiros e babacas que foram fazer presepadas contra a cubana a troco de uma garrafa de tubaína, 50 gramas de mortadela e dez merréis.

Por José Antônio da Conceição, em 20/02/2013 às 13:15

@bobjaniak Lamentável que (preocupado com gramática) você não tenha captado a mensagem! Não foi "...só para dizer que estão dando muita atenção à Yoani de Cuba e esquecendo da Maria do Brasil" Foi para revelar a forma e o conteúdo do debate vazio e inócuo que, se substituido por um debate aprofundado, discutindo causas e não consequências, o tempo de todos nós estaria sendo melhor aproveitado, quiçá apontando caminhos e soluções para esta baderna de que todos reclamam! Falando no popular: "Enquanto o ser humano insistir em revirar e repisar a bosta, o ambiente será fedido. No dia em que o ser humano aprender com os gatos, a enterrar a bosta e discutir os problemas com profundidade, o ar do ambiente ficará mais agradável".

Por roberto argento filho argento, em 20/02/2013 às 12:07

Bárbara Flávia não é irmã, mulher ou amante de Flavivs, o Bárbaro!!! Porque os braZileiros não tem memória sobre os governos e, mesmo assim falam levianamente(?!) deles? - “perguntas erradas levam a respostas (conclusões) erradas” Em outras palavras: “perguntas conduzidas levam às conclusões (respostas) erradas” [qualquer vendedor de peixe podre ou advogado de porta de cadeia sabe: "indução à resposta programada" e "condução da testemunha")] - “se o povo soubesse como se fazem as salsichas e as leis … ” Testemunha “Ocular” da História (não é o “reporeresso”), não sem rezão, costuma ter a Ótica dos Vencedores … Porque os braZileiros não tem memória sobre os governos e, mesmo assim falam levianamente deles? - porque, lá no fundo do “inconsciente coletivo” residem “as Memórias” … O Bardo exemplifica, expõe; Freud explica! Flavivs, o Bárbaro, publica.