Justiça

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 14:08  

A verdade incomoda! Incomoda muito! Eu sei…

Tamanho da fonte: a-a+




34 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Ricardo Froes, em 10/03/2013 às 19:21

Rapaz, agora que eu notei! O dono da verdade, que agora virou pescador, inventou uma moeda de três faces!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 19:30

@bobjaniak Novidade prá você? Vem comigo... (há outras coisas que você não conhece - JURO que este desconhecimento não é por culpa sua.)

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:26

Erikssom Patos, [18:12] RESPOSTA: Quem você julga que SOU Patos? Você julga que eu (pequenino que sou) seria capaz de corroborrar ou combater a fala de alguém que influenciou os Sistemas de Educação/Ensino no mundo inteiro (principalmmente na França)? Você não está querendo "ENCHER" a minha bola a ponto de ela ESTOURAR? Deixa a minha bola em paz! Cuida da sua!

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 19:00

@joseantonio400, você perde muito tempo choramingando ao invés de debater os próprios temas que você propõe. Você tem que ser mais direito se é que quer ser direito e propor alguma coisa. Não esquenta com o que os outros pensam. Se não concorda contra-argumenta com logica e se possível com fatos.

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 19:32

@patos Patos: Mais CLAROS e elucidativos que o texto do Paulo Freire e as minhas considerações periféricas ao texto dele, IMPOSSÍVEL (isso aqui não é Jardim da Infância ou Escola Infantil).

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 19:02

Nota: onde escrevi "direito", o correto é "direto".

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:56

@joseantonio400 Ou... cuida da SUA, cuida da bola do Papa Tango, cuida da bola do Froes, cuida a bola do Jader Ribeiro, cuida da bola da REGINA (enquanto ela não se definir), cuida da bola do Mario Jota... CUIDA DE TODAS AS BOLAS que a sua capacidade permitir! Mas larga a MINHA! Dela, cuido EU¹ [1] JAC, um cara que luta pelo esclarecimento RACIONAL das pessoas! (sem ajuda de ninguém)

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 18:12

José Antonio, você citou Paulo Freire, então você deve fazer o seu comentário sobre o pensamento pedagógico dele. O papatango rebateu as praticas do professor, então você deve também contra-argumentar o que o papatango disse, tudo isso antes de seguir adiante. O Froes não comentou o professor, só falou sobre a sua forma de expor. Eu concordo com a analise do papatango sobre o método do Paulo Freire.

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:20

@patos Era "PERFEITAMENTE ESPERADO" que você "concordasse" com o comentário do Papa Tango! (Este é o MOTE do post) As conclusoões, serão dos "Observadores Leitores"!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 19:36

@joseantonio400 Espero que algum dia, você perca um tempinho ANALIZANDO o marxismo e as vidas das pessoas que pertencem à camada que denominamos BASE DA PIRÂMIDE! Vale a pena perder este tempinho e questionar os autores que você mantém na ESTANTE¹ [ 1 ] - Sua estante, aquela que contém os livros que contantemente você cita dentro dos seus comentários!

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 19:05

@joseantonio400, é normal você concordar com alguém num ponto, discordar em outro, etc. Você por exemplo concorda com o professor Paulo Freire, eu não concordo, nem por isso ele deixa de ser uma pessoa famosa, inteligente e acatado por muitos, perfeitamente natural. Eu não concordo com a metodologia marxista para a educação, acho improdutiva.

Por Ricardo Froes, em 10/03/2013 às 17:01

Este é o dono da verdade em mais uma de suas apresentações chinfrins que parecem trabalhos escolares daqueles alunos burros de dar dó que ganhavam dez pelo layout e zero pelo conteúdo.

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 17:54

@bobjaniak Li todos os comentários ontrários para a Vera (minha esposa)! Eu disse prá ela que "basta lançar o amzol e a isca, que PEIXES GRANDES aparcem! Vera disse que não é "bem assim" José Antônio... ELLES acreditam nisso que estão DEFENDENDO! Bendita hora em que meus caminhos e os da Vera Lúcia se cruzaram! O discernimento da Vera (minha esposa) é nota mil, quando comparado ao discerninento dos meus opositores, nota sem (100 em algarismos arábicos), no máximo!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:01

@joseantonio400 Vou publicar a RECEITA logo mais... aguarde...

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:01

@joseantonio400 "peixes gandes aparcem"! Não conhece? É efeito da cachacinha que tomei durante o almoço! Eriksson Patos disse (em outra discussão) que o JAC e o "Sem Noção" são da turma do "pé inchado"...

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 17:56

@joseantonio400 amzol... Não conhece? É anzol de "PEGAR BOBO NA PRIMEIRA FISGADA"!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 17:55

@joseantonio400 ontrários... não conhece? Nos seres humanos normais seria "CONTRÁRIOS"!

Por Obi Ser Vando, em 10/03/2013 às 16:13

área livre de problemas ---------------------------------- O autor do artigo que ilustra tópico http://www.observadorpolitico.org.br/grupos/economia/forum/topic/corporation_ep3 fez a seguinte intervenção no documentário Prosperar http://youtu.be/12jQbkF4OCY?t=1h18m5s A maior prisão em que as pessoas vivem, é o medo do que as outras pessoas irão pensar de você. "O que acontererá comigo se eu passar por tal situação considerada ridícula?" É isso que guia o medo que as pessoas sentem. E só quando você se liberta disso, é que você se da conta da prisão que você vivia antes. O que eu aprendi com isso, foi que dessa forma é muito fácil que uns poucos consigam controlar a maioria. Tudo o que você tem a fazer é ditar as normas da sociedade. O que é considerado certo ou errado, moral ou imoral, bom ou mal, normal ou insano, possível e impossível. E, assim, você alcança o que eu chamo de "área livre de problemas", e se você vive dentro dessa área, percebendo e acreditando nela, regrando o que você diz e pensa, então as pessoas te deixarão em paz, pois "você está dentro do normal". Assim que você sai dessa área e começa a manifestar a sua originalidade, o que os Illuminati conseguiram criar foi... toda uma população humana de carcereiros, que pulam em cima daqueles que descumprem as normas! É interessante reparar que, quando você chega perto de atravessar essa "área livre de problemas", com o que diz e pensa, você não fica imaginando: "o que será que o banco mundial vai achar disso?" Não. Você pensa: "o que será que os meus amigos do bar, meus colegas de trabalho, vão pensar sobre isso?" E o que os Illuminati fizeram ao criarem essas normas, foi criar um exército de pessoas que impõem essas normas uns aos outros. --David Icke

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 18:05

@feliz, ãnh?!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:07

@feliz Não estranhe! O Eriksson Patos INTELIGENTE de ontem, voltará qualquer dia destes! (Veja isso pelo lado ideológico)!

Por Obi Ser Vando, em 10/03/2013 às 16:22

http://youtu.be/12jQbkF4OCY#t=1h18m5s

Por Papa Tango, em 10/03/2013 às 15:56

A escola pública deveria ser privatizada ou militarizada. Me baseio no sistema "S" de ensino (Sesi, Senai, Sesc, etc.) que é bancado pelas indústrias e permitem um ensino objetivo e não enviesado ideológicamente e também os colégios militares onde a disciplina rígida obriga os alunos a se empenharem nos estudos. Agora, na escola pública atual, encontramos muitos vagabundos que optam pela pedagogia por ser fácil de passar no vestibular e por não necessitar de muito esforço mental para exercer a profissão. Por isso, o professor já chega na sala de aula sem vontade de ensinar e os alunos chegam sem vontade de aprender. Junta-se a isso a aprovação automática (em SP é assim, não sei em outros estados) e temos pessoas que terminam o ensino médio sendo analfabetos funcionais. Antigamente, os mais velhos lembram disso, quem tinha o ensino de 2º grau (atual ensino médio) conseguiam bons empregos mesmo sem possuírem cursos superiores. Hoje, até para ser lixeiro é preciso ter o ensino médio. Porém, isso não significa que a educação se universalizou, apenas é um reflexo da educação deficiente que torna possível que uma pessoa receba o diploma de ensino médio apenas frequentando aulas, sem ser exposto a provas.

Por milton valdameri, em 10/03/2013 às 15:44

Paulo Freire era marxista, o marxismo é uma insanidade, logo.... Paulo Freire é o patrono da irracionalidade, nada mais que isto. Desde que o ensino no Brasil começou a ser influenciado por este insano, o ensino só se deteriorou.

Por Papa Tango, em 10/03/2013 às 15:39

Grande bosta! Quem cai na besteira de abraçar o marxismo pedagógico acaba se sentindo frustrado, oprimido e querendo tomar a força o que os outros conquistaram. O que adianta o aluno entender sua condição social e a dialética da luta de classes mas não saber resolver uma equação de segundo grau? Os únicos que conseguem viver das ciências humanas são justamente os mais abastados, como Paulo Freire era. São pessoas que criam uma teoria qualquer e defendem suas baboseiras durante a vida inteira, podendo contar nos momentos de carência com os recursos herdados de seus pais. Ter um pensamento crítico é fundamental para o exercício da cidadania, mas não é na escola que ele deve ser estimulado. O Brasil precisa de engenheiros e não de filósofos, sociólogos, antropólogos ou outros profissionais que vivem no ócio. Por isso que na hora do "vamos ver", os amantes do marxismo pedagógico conseguem recitar Marx na íntegra mas não sabem interpretar uma escala vetorial em um vestibular. Depois se sentem oprimidos e tentam conseguir alguma cota baseada em sua cor, opção sexual, gênero sexual ou condição social.

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 15:24

Zé, para quem não gosta de literatura, não gosta de estudar ou pesquisar, você se sai melhor do que a encomenda. Você de bobo só tem o jeito, o andado e os colegados do OP! Desce do muro cara, diga a que veio. Vá direto ao assunto que tens vontade de falar, não dá volta ao toco, amarra o burro no moirão e senta para um dedo de prosa.

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 15:57

@patos Olha o comentário [15:39 - Papa Tango] acima deste seu comentário! Ele entendeu! O "Grande bosta" com que ele inicia sua refutação, DEMONSTRA exatamente aquilo que eu e Paulo Freire estamos dizendo no post! Em outras palavras: Observe aquilo QUE É DITO e observe também as REAÇÕES... de repente você conseguirá entender o mote do post! Já tem até outro comentário para lhe auxiliar na sua pesquisa: [15:44 - Milton Valdameri]. Ricardo Froes e Jader Ribeiro talvez não comentem (estão ficando espertos e se fingem de mortos ou "ausentes da plataforma" quando o bicho pega)

Por José Antônio da Conceição, em 11/03/2013 às 13:08

@JaderRibeiro Aquilo que é ÓBVIO Jader, é desnecessário perder tempo em publicar! Mas entendo: a oportunidade do "desmerecimento da pessoa" não pode passar em vão! Na falta de argumento consistente, em um post sobre Paulo Freire você vem dizer "...como se você postasse algo de interessante..." É o pensamento tacanho e pequeno, daqueles que pensam que NESTA PLATAFORMA só pode ser publicado "AQUILO QUE SEJA DO AGRADO DELES". É uma pena... mas é VERDADE! (o post é sobre verdades que incomodam).

Por José Antônio da Conceição, em 11/03/2013 às 12:59

@JaderRibeiro Absolutamente natural (mais que óbvio) isso que você disse Jáder! Sendo que estamos (eu e o Gustavo Ioschpe) militando em frentes diferentes, com objetivos diferentes, minha visão e a dele JAMAIS será a mesma!

Por Jáder Ribeiro, em 11/03/2013 às 08:24

@joseantonio400 como se você postasse algo de interessante...! Vá se preparando. Estou acabando de ler o livro de Gustavo Ioschpe, "O que o Brasil quer ser quando crescer". Lá ele, em um artigo, esclarece muito mais acerca da qualidade de nossa edicação, dos vícios de planejamento e de como os investimentos são feitos de forma equivocada, do que vc em todos os seus anos de OP!!

Por Papa Tango, em 10/03/2013 às 16:06

@joseantonio400 Grande bosta é uma frase exclamativa. Mas você está certo, o que você e o Paulo Freire defendem também é uma grande bosta.

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 16:04

@joseantonio400 Enquanto eu redidigia, Papa tango também fazia o mesmo! [15:56] (não deixe de verificar)!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 14:18

<img src="https://sites.google.com/site/filosofiapopular/_/rsrc/1362935531409/testes-imagens-iii/pir%C3%A2mide.PNG" style="height:343px; width:380px ">

Por erikssom patos, em 10/03/2013 às 15:14

Ãnh?!

Por José Antônio da Conceição, em 10/03/2013 às 18:17

@patos Tá precisando de TRADUÇÃO daquilo que a imagem diz? Eu traduzo: A imagem diz, que o conhecimento pleno é uma ARMA! Arma esta, utilizada pela elite (detentora do conhecimento e do poder) para manter classe média (eu e você), elite (outros do OP) dentro do curral eleitoral. Funciona assim: "Quanto mais pão e circo (aquele circo que você citou na data de ontem) for fornecido ao povo, menos possibilidades existem de este povo se revoltar" ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- EIS SEU(s) COMENTÁRIO(s): Por erikssom patos , em 09/03/2013 às 21:50 @patos E como "sair" desta situação se... Escola pública só capacita uns 10%? Como sair desta situação se as "oportunidades" são como "dinheiro carimbado", destinadas aos filhos da ELITE? ..................................................................................................................... Erikssom Patos: É difícil cara, mas eu de fato não nasci para ser gado e viver em curral, ou então viver como galinha vive levando pau e cantando! Eu nasci no meio rural e fui criado neste meio e conheço como a palma da minha mão o comportamento animal, nós humanos nos assemelhamos muito a certos animais. Se bobear o pião te poe o arreio, monta e te chega a espora! Governo é isso, ele não dá nada para ninguém, tudo é pago e caro, só as pessoas é que não cai o desconfiômetro. Por erikssom patos , em 09/03/2013 às 21:43 Eu nunca esqueci de quando era criança, meus pais me levavam ao circo e certa vez eu vi um adestrador de elefantes fazendo um show com um no palco. Ele fazia o elefante sentar num banquinho, depois mandava ele dar dois passos para a frente, dois para trás, mandava levantar a pata direita, depois mandava levantar a pata esquerda, e assim repetia aquele ritual incansavelmente, e o elefante obedecia. Nunca esqueci disso. A mentalidade estatista é assim precisa de um adestrador de elefantes para fazer as manobras e exercícios de circo!