Opinião

Por José Antônio da Conceição, em 27/03/2013 às 17:14  

Educação Pública Nota 10!

Tamanho da fonte: a-a+

Existe um fenômeno (ainda não desvendado nem estudado a fundo) acontecendo na Educação-período-de-Escolarização… é o seguinte:

Alunos de idades iguais, mesmo nível social, moradores de uma mesma comunidade apresentam aproveitamento escolar diferenciados demais.

Existem professores e estudiosos do assunto que apontam esta disparidade como sendo responsabilidade da família, diferenciando-as entre as que incentivam e outras que nem sabem fazer isso, entre as que acompanham a criança e o jovem (inclusive olhando cadernos e auxiliando nos deveres de casa e comparecendo regularmente à Escola) e outras que só acompanham o papo de buteco, as fofocas da comunidade, a vida dos vizinhos, o futebol, carnaval e as novelas da TV. Alguns outros tipos de pais, frequentam todos os cultos durante a semana e lêem a Bíblia durante o restante do tempo.

Existem estudantes que não conseguem ler, estudar e se concentrar dentro de casa, devido à inexistência de um cantinho tranquilo e silencioso dentro da residência, exclusivo para a atividade de estudar. Muitos Pais não sabem desta necessidade.

Meu filho foi acompanhado (acompanhado MESMO) desde a Educação Infantil, só estudou em Escola Pública e jamais necessitou de aula de reforço ou professor particular. Formou-se em 2010 em Sistemas de Informação na PUC MG, via PROUNI com 50% de bolsa, tendo sido aluno-destaque por dois semestres consecutivos e na data da formatura eu não consegui segurar a emoção. Dois alunos (um de cada vez) foram chamados juntamente com os pais para uma homenagem especial. O primeiro foi Medalha de Prata do turno da manhã entre os formandos, o segundo, foi meu filho, medalha de prata do turno da noite. Chorei mesmo!

Fiquei aguardando quem seria o aluno medalha de ouro, mas não houve esta homenagem. Medalha de prata significava nota entre 85,1 e 90,00. Medalha de ouro seriam alunos com nota acima de 90,0 e nenhum estudante a alcançou!

Se o parâmetro para julgamento da Escola Pública for o meu filho (e outros como ele que eu conheço) a Escola Pública é Nota 10! Ele trabalha com computadores desde seu primeiro emprego aos 17 anos, está com 26 e integra a equipe do CPD de um renomado hospital aqui em Belo Horizonte. É profissional requisitado e deve estar com nível salarial dobrado, triplicado até quadruplicado em relação a outros que cursaram as mesmas Escolas Públicas que ele.

Foto desta medalha citada e mais alguns detalhes sobre meu filho, aqui:

http://sites.google.com/site/pedrohenriquemaurilio/home

Digitando o nome dele no Google você poderá encontrar muita coisa, até o currículum!

Sou pai CORUJA sim! E daí?




10 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Gustavo Adolpho Junqueira Amarante, em 28/03/2013 às 23:48

Parabéns JAC, só isso.

Por roberto argento filho argento, em 28/03/2013 às 14:52

Cês acha que vou dar os parabéns? Pôrra Nenhuma! Não fez nada mais que cumprir a Obrigação de Pai (e Mães) e Responsável!

Por roberto argento filho argento, em 28/03/2013 às 14:58

@argento: do Pequeno Príncipe: Somos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos (por extensão: pelo que conquistamos, amamos, produzimos, ... até pelo que odiamos)

Por Papa Tango, em 28/03/2013 às 11:54

Muito bom! Já pensou se aos 17 anos ele seguisse Karl Marx ao invés de Dennis Ritchie? Hoje ele estaria choramingando contra o mundo e defendendo uma ideologia que favorece ao partido que sequestrou o Brasil.

Por José Antônio da Conceição, em 28/03/2013 às 17:06

@papatango Errou o ALVO, errou de discussão também! Aliás, ideologia com o sentido direitopático e esquerdopático já estão ultrapassados dentro do OP. Mesmo assim, há discussões na TimeLine nas quais seu comentário destoaria menos! O assunto aqui é: Nuances da Escola Pública e EU, papai corujão!

Por erikssom patos, em 28/03/2013 às 09:20

Primeiramente parabéns ao seu filho e a família dele. Isso é uma prova de que os méritos de casos semelhantes ao dele não é da escola publica, mas da família em primeiro lugar, porque quando se quer se vai ao longe. O problema que aqui eu não posso falar em individualismo, mesmo um caso desse demonstrando a falência do sistema e reforçando a tese de que o individuo é a mola do sistema.

Por Ricardo Froes, em 28/03/2013 às 08:38

Parabéns sinceros JAC, pelo menos uma coisa de bom você fez na vida...

Por jaime luciano, em 27/03/2013 às 18:12

Parabéns José e que seu filho sirva de exemplo para outros alunos. Que bacana você falar que foi pelo PROUNI, muitas pessoas utilizam, mas não falam.

Por José Antônio da Conceição, em 27/03/2013 às 18:39

@jaime Obrigado Jaime! Durante os dois semestres em que ele foi "aluno destaque" a própria Pontifícia Universidade Católica ajudou também! Pagávamos 50% da mensalidade, mas nestes dois semestres específicos, houve desconto de metade, pagamos apenas 25%. Estudantes de Famílias interessadas e estruturadas, normalmente, via estudos em Escola Pública terão um nível social melhor que os Pais e os avós! O Brasil (apesar dos reacionários e daqueles que só sabem reclamar) está mudando para melhor sim, e bem depressa!

Por jaime luciano, em 27/03/2013 às 22:27

É isso é saber transformar a dificuldade em oportunidade e muito sucesso a você e sua família.