Opinião

Por José Antônio da Conceição, em 11/04/2013 às 10:25  

Eu e Campello (sobre presidenciáveis)

Tamanho da fonte: a-a+

Parodiar a Bárbara Flávia já é comum dentro do OP.

Fazendo contraponto ao post “Biografia de Aécio Neves” publiquei outro com a “Geografia de Aécio Neves”.

Brasília – Rio – Brasília
Brasília – praia – Brasília
Brasília – balada – Brasília

—————————————————————————————————————————————————-

 

Por augusto josé sá campello, em 10/04/2013 às 15:44

Boa tarde.

Interessante como os tres candidatos mais relevantes no momento são descontruidos na mídia. Ajscampello

Por José Antônio da Conceição, em 11/04/2013 às 10:15

Amigo Campello: Sou democrata e acredito na democracia! Porém, não me agradam os “cursos e percursos” que um cidadão tem que percorrer até tornar-se “candidato à Presidência da República”.

As escolas de verdadeiros Líderes e de Estadistas (as instituições) faliram!
—————————————————————————————————————————————————-
De acordo com Souza Santos, é possível reconhecer que “as instituições existentes estão a desempenhar pior o seu papel, sendo-lhes cada vez mais difícil conter a frustração dos cidadãos”. Por isso, “se as instituições existentes não servem, é necessário reformá-las ou criar outras”. Para o sociólogo português, até que se conclua o processo de reforma das instituições e de revisão de suas capacidades, “é legítimo e democrático atuar à margem delas, pacificamente, nas ruas e nas praças”, sinalizando um período “pós-institucional”
—————————————————————————————————————————————————-

E então? As instituições faliram mesmo?




5 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Obi Ser Vando, em 16/04/2013 às 11:26

teste

Por augusto josé sá campello, em 14/04/2013 às 17:23

Boa tarde. E aí, compadres? A conversa parou? Parou porque? Mal avançamos os peões. Vamos lá? Quero continuar, por exemplo, discutindo porque Estados e Municípios, instituições da nossa base federativa, vão a Brasília bater panelas querendo mais e melhores dinheiros. Ou pressionam congressistas e os levam a fazer esta mixórdia dos royalties. Ajscampello

Por José Antônio da Conceição, em 17/04/2013 às 12:40

@ajcampello Amigo Campello: Em "beco sem saída" elles não entram! Beco é quase sempre retangular, falta a TANGENTE, entende?

Por augusto josé sá campello, em 11/04/2013 às 14:28

Boa tarde. Estes caminhos me parecem, mesmo, viciados. Infelizmente estes vícios só aparecem na ponta, quando os políticos se tornam Vereadores, prefeitos, etc. E instala-se o descrédito da classe política. Este descrédito ou repulsa não atinge apenas nossos políticos. É fenômeno em boa parte das democracias ocidentais. Fiquei aborrecido quando o candidato Aécio ou preposto dele declarou em público que, em campanha eleitoral idéias que devem se EXPLICADAS, não têm validade. E são mesmo contraproducentes pois as explicações não cabem na propaganda e/ou não são absorvidas pelo público. Assim, ficamos mal. Ficamos no escanteio, pois as idéias só seriam explicadas no tapetão, a portas fechadas. Aliás, o uso de idéias-fôrça, sem maiores explicações é algo que os partidos da coligação governamental fazem a todo momento. Trata-se de uma velha arma política bastante conhecida. Instituições falidas ? Não sei. Penso que funcionam mal. Algumas, muito mal. Atuar à margem das instituições? Claro que sempre foi legítimo. Mas até este instituto foi corrompido de um bom tempo para cá. É paradigmático o que teve de ser feito ( mal e incompletamente) para "filtrar" as ONGs e afastar as inidôneas. Fui obrigado a conviver aqui em meu bairro com uma O ng que por diversas medidas era não confiável. Foi muito trabalho e custo para reunir mais de vinte vizinhos e apresentar denúncia fundamentada ao MP. Quase 4 anos depois a Ong foi fechada por ordem judicial. Um abraço, Ajscampello

Por roberto argento filho argento, em 11/04/2013 às 13:44

As instituições faliram mesmo? - Foram insidiosamente sendo Enfraquecidas - “É mais fácil formar um exército do que formar capitães.” (Gramsci"