Eleições

Por Observador Diário, em 01/04/2013 às 06:15  

Feliciano e o marketing de ser odiado

Tamanho da fonte: a-a+

O pastor  Marcos Feliciano (PSC-SP) reagiu a mais uma manifestação contra sua eleição para presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados com a frase: ”Essa manifestação toda se dá porque, pela primeira vez na história desse Brasil, um pastor cheio de espírito santo conquistou o espaço que até ontem era dominado por Satanás”. Com frases de efeito e uma ampla campanha junto ao eleitorado evangélico, Feliciano já é apontando com um grande puxador de votos para o PSC nas próximas eleições.




6 opiniões publicadas

O que você tem a dizer?

Por Edson Scherma, em 03/04/2013 às 23:08

Esses pseudos manifestantes conseguiram tornar duas coisas que não serviam para nada( Marcos Feliciano e comissão dos direitos humanos)em duas coisas em conhecidas nacionalmente. Parabéns aos marqueiros de plantão.

Por milton valdameri, em 03/04/2013 às 03:39

O marketing de ser odiado não criado pelo Feliciano, é o resultado do marketing de odiar criado pelo Wyllys.

Por Rafael Hormidas, em 02/04/2013 às 18:25

BOM gostemos das pessoas ou partidos ou não este assunto existe e precisa ser resolvido, nao utilizado como campanha de marketing.

Por Ricardo Froes, em 02/04/2013 às 09:45

Pior de tudo é que ele levou a reboque o heterofóbico Jean Wyllys (argh!) que, sem dúvida já está com a sua reeleição garantida. Há males que vem para o mal...

Por roberto argento filho argento, em 01/04/2013 às 09:40

”Essa manifestação toda se dá porque, pela primeira vez na história desse Brasil, um pastor cheio de espírito santo conquistou o espaço que até ontem era dominado por Satanás” . . . acredite quem tem fé!!!

Por erikssom patos, em 01/04/2013 às 08:07

Aquela turma do barulho que enche um trio elétrico poderia agora encher o saco da Dilma com gritos de ordem: fora Lupi, fora Lupi! Essa do cachorro que late com pneus colou!