Agricultura

Por José Antônio da Conceição, em 06/06/2013 às 16:31  

Crescimento demográfico desenfreado.

Tamanho da fonte: a-a+

Somos mais de sete bilhões de pessoas habitando o planeta. Quando eu nasci, na primeira metade da década de 50 no século passado, a população mundial era menos de 3 bilhões de pessoas. Durante a minha vida, presenciei o crescimento vertiginoso mostrado no gráfico acima, vi a população mundial dobrar de tamanho e, preocupo-me com a pressão que este crescimento desenfreado exerce em cima dos recursos naturais do planeta.

Somos uma sociedade consumista e tudo o que consumimos vem da transformação de alguma matéria prima produzida pela Mãe Terra. Vivemos numa sociedade capitalista e, para que o progresso aconteça e seja possível manter nossa sociedade em perfeito(?) funcionamento, defende-se que é necessário crescimento econômico constante.

Este crescimento econômico constante impõe a necessidade de se produzir mais, para consumir sempre mais, de forma que mais postos de trabalho sejam gerados. A agricultura que produz os alimentos para esta multidão de pessoas sofreu transformações. São necessárias novas técnicas de produção, com máquinas e muita tecnologia para garantir o crescimento das safras. Com o atual crescimento demográfico é necessário aumentar a área das plantações e também cuidar de produzir mais toneladas de alimentos na mesma área a cada safra.

Diante da impossibilidade de aumentar o tamanho das áreas do planeta que servem para agricultura e criação de animais, chegamos a um impasse. Corremos sério perigo de fome generalizada e mortandade de seres humanos em massa, se continuarmos permitindo este crescimento demográfico desenfreado.

Cientistas estão procurando outros planetas parecidos com a terra, com temperatura aproximadamente igual, presença de grande quantidade de água, atmosfera respirável e possibilidade de abrigar vida humana, vegetal e animal. Se encontrarem, surgirá o problema de como enviar seres humanos para lá, com o objetivo de preservar nossa raça por mais alguns milênios.

Por enquanto, uma viagem espacial até Marte, nosso vizinho, o próximo planeta depois do nosso a partir do sol, é considerada caríssima e a tecnologia atual permite ir até lá mas não permite a viagem de volta.

A humanidade está com um grande problema em mãos para resolver.

José Antônio da Conceição, em 06/06/2013

—————————————————————————————————————————————————-

Este post foi publicado no meu Blog dentro do OP. O Blog permite editar o post e acrescentar mais texto, se necessário. Quem quiser comentar, envie o comentário para meu e-mail (joseantonio400@hotmail.com) que, acrescentarei o comentário aqui embaixo. Grato!

—————————————————————————————————————————————————-




Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?