Brasil

Por José Antônio da Conceição, em 25/06/2013 às 00:05  

Reforma Política, oportunidade para todas as ideias, inclusive as da minoria.

Tamanho da fonte: a-a+

Penso de forma diferente do Leandro C S Gavinier. Também não sou cientista político. Apenas sei ler o que a história nos conta sobre a atuação dos políticos e daqueles que lhes financiam as campanhas, prendendo-lhes o rabo, as intenções, o discurso e as atitudes que deverão levar a cabo durante o exercício do mandato.

Na mesma história pode ser lido sobre a situação real do povo, aqui entenda-se “povo” como todo o estrato social abaixo da classe média alta, nos mesmos períodos.

Buscar a informação correta e verdadeira na história é melhor que deixar-se influenciar pela montanha de opiniões pró e contra os acontecimentos e resultados possíveis de uma Reforma Política feita por constituintes, convocados especificamente para a necessária tarefa.

O que está em jogo? Apenas o fechamento das portas da corrupção, uma distribuição mais equitativa da renda nacional e a aplicação dos impostos em serviços públicos de qualidade que beneficiem toda a nação, restringindo os vultuosos ganhos desonestos  e injustos que fluem para apenas para a parcela do ápice. Pode até surgir uma nova forma  de o dinheiro (riquezas) transitar nos dois sentidos da pirâmide, e não apenas de baixo para cima, como acontece atualmente.

Sejam bem vindos, Senhores Constituintes.




Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?