Opinião

Por Gabriel Rossi, em 22/01/2014 às 14:16  

Debate saudável entre Diogo Mainardi e Luiza Trajano se torna alvo de sensacionalistas

Tamanho da fonte: a-a+

Incrível a repercussão na imprensa e nas redes sociais da entrevista da empresária Luíza Trajano, presidente do Magazine Luiza, para o jornalista Diogo Mainardi, no programa Manhattan Connection, da Globonews. O debate se acirrou quando Mainardi afirmou que o varejo brasileiro está em crise e que inadimplência cresce. Ele ainda perguntou à Luiza Trajano quando ela venderia sua empresa para a norte-americana de comércio eletrônico Amazon.

Ao contrário de muitos entrevistados, a empresária mostrou-se preparada sobre o assunto e negou a crise no setor varejista. Também prometeu enviar por e-mail os dados para provar sua teoria. E cumpriu a promessa.

Pronto. Foi o suficiente para que começassem a surgir comentários sobre a “saia justa” que Mainardi teria passado ao ser contestado por Luiza Trajano com dados que comprovam o contrário do que ele afirmou.

Tanto o jornalista quanto a empresária apresentaram seus pontos de vista em relação à economia nacional. Mainardi, pessimista. Luiza Trajano, otimista. Discussão válida e com bons argumentos de ambos os lados.

Aqui fica a reflexão: mais importante do que criar memes em cima desta discussão, é comemorar que ocorreu um debate saudável sobre a economia brasileira. Fato que deveria ocorrer com mais frequência. A verdade é que, em ano eleitoral, tudo se torna uma questão política entre os militantes do país. Muitos, por exemplo, blogueiros e afins, inclusive, recebendo um grande “ânimo” por intermédio de dinheiro público.




Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?