Opinião

Por xicograziano, em 25/11/2014 às 12:37  

Agenda contemporânea da (nova) política

Tamanho da fonte: a-a+

Com auxílio da internet, pessoas e grupos crescentemente se organizam para defender CAUSAS, as mais variadas possíveis. Esse salutar movimento, que raciocina “fora da caixa”, fomenta a democracia DIRETA, oxigenando a democracia representativa. Ninguém ainda descobriu os limites desse processo renovador da política que motiva as redes sociais em todo o mundo. Certamente haverá de existir uma convivência profícua, uma articulação positiva, jamais qualquer subordinação, entre a política partidária e o ativismo civil.
Pergunto: saberão os partidos políticos, a começar do meu, o PSDB, renovar suas práticas e seus métodos, buscando se aproximar do cidadão, querendo conversar, mesmo, com essa sociedade engajada, suas organizações independentes e seus coletivos livres? Ou continuarão tão somente envolvidos nas disputas pelo poder, alguns, como o PT, nelas se corrompendo, fechados para a agenda da contemporaneidade?




Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?