Infraestrutura

Por Sergio Meira, em 02/03/2015 às 16:00.

Até quando as mesmas desculpas?

Tamanho da fonte: a-a+

Em nossas vidas, temos que tomar cuidado com as decisões a tomar para não nos tornar reféns das mesmas… Não diferente, isso deveria ser aplicado ao rumo das escolhas que um país deseja. Infelizmente, nos países jovens e marginalizados por ditaduras ou por governos pseudo democráticos, decisões de interesses particulares sobrepõem o que é melhor para todos.
Quando aqui, no Brasil, se decidiu trazer as montadoras de carro estrangeiras, pode-se observar que: teríamos certo desenvolvimento industrial, aumento considerável de estradas e rodovias, abandono gradual das ferrovias e endividamento público…
Agora voltamos para os dias atuais, onde a subida do preço do Óleo Diesel, assim como outros bens e insumos, após o maior escândalo de corrupção tupiniquim, paralisou boa parte do abastecimento de cargas por aqui. Não, a culpa não é dos caminhoneiros, a culpa são das decisões… Já é hora de um transporte de cargas mais eficiente, econômico e integrado… E quem sofre com a ineficiência disso é o brasileiro, o consumidor final, os pais de família, que tem o repasse no preço do produto final ao colocar comida na mesa!

O protesto é válido, e deveria continuar, porem em um país miserável, é duro ver tanto desperdício de alimento… Sou a favor da conclusão dos fretes dos materiais perecíveis e após isso, paralização geral novamente… Mesmo com a “nova lei dos caminhoneiros”, quem pagará o pato serão os mesmos, e nem preciso dizer quem será…

Nenhuma opinião publicada

O que você tem a dizer?